02:10 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    China lança o foguete Longa Marcha 6

    China lança foguete de nova geração

    © Foto: Twitter/XHNews
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    8361

    O Longa Marcha 6, a última versão do foguete chinês usado para transportar cargas no espaço, foi lançado no domingo (20) às 7:01 da província de Shanxi, no norte da China, levando a bordo 20 microssatélites para testes em órbita.

    "O novo modelo irá melhorar significativamente a nossa capacidade de acesso ao espaço", disse Zhang Weidong, designer-chefe da Academia de Tecnologias de Voos Tripulados de Xangai, parte da Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial de China (CASC), acrescentando que o foguete irá impulsionar a competitividade de veículos lançadores no mercado internacional.

    Zhang explicou que o lançamento do Longa Marcha 6 também foi uma oportunidade para experimentar novos métodos de lançamento de foguetes portadores, bem como fazer outros testes.

    "O carregamento, os testes e o posicionamento foram efetuados com o foguete em posição horizontal antes de ser levantado em posição vertical para o lançamento", disse ele.

    O veículo lançador Longa Marcha 6 tem 29 metros de comprimento e pesa 103 toneladas na decolagem. Ele pode transportar uma carga útil de 1.080 kg e foi projetado para realizar missões de lançamento de pequenas cargas, tais como microssatélites, para órbitas sincronizadas com o Sol até 700 quilômetros acima da Terra.

    Em vez de usar propelente de tetróxido de nitrogênio, este é o primeiro foguete chinês a usar combustível líquido feito de oxigênio líquido e querosene, o que causa menos poluição.

    "Usando esse propelente, os custos baixam muito", explicou Gao Xinhui da CASC, cujo próximo projeto é o lançamento do Longa Marcha 11, que lançará três satélites para o espaço no dia 25 de setembro.

    A China lançou o seu primeiro foguete Longa Marcha em abril de 1970, e desde então realizou 210 missões espaciais com várias séries de foguetes.

    Em 2011, o país esboçou o seu plano de cinco anos para o desenvolvimento das suas capacidades de exploração do espaço, preparando a construção de uma estação espacial tripulada em órbita baixa da Terra até 2020.

    Mais:

    Opinião: EUA se preparam para “guerras das estrelas” contra Rússia e China
    Militarização do espaço é inevitável?
    Tags:
    foguete, espaço, Longa Marcha, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar