00:28 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    190
    Nos siga no

    Uma operação de segurança conjunta da Rússia e de cinco de seus parceiros da Europa Oriental e da Ásia bloqueou 50 mil sites de recrutamento ligados ao braço centro asiático do grupo militante Estado Islâmico.

    O secretário-geral da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC), Nikolai Bordyuzha, afirmou nesta terça-feira (15) que a operação, batizada Proxi, foi lançada pelo organismo para frustrar o ambicioso programa de recrutamento do grupo jihadista na Ásia Central.

    “Um total de 57 mil sites foram identificados como uma ameaça para a segurança coletiva. As atividades de 50 mil deles foram suspensas, alguns outras páginas estão sendo analisadas”, afirmou Bordyuzha durante a cimeira da OTSC, em Dushanbe, no Tajiquistão.

    Segundo o líder do organismo, houve um aumento significativo das atividades online relacionadas ao extremismo na região da Ásia Central. Ele afirmou que o objetivo fundamental da OTSC é lutar contra o “terrorismo internacional e outras ameaças não tradicionais à segurança”, frisa o site do organismo, que coopera com o Comitê do Conselho de Segurança das Nações Unidas contra o Terrorismo, com a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) e com outras organizações regionais e internacionais.

    A ameaça do Estado Islâmico chegou à vanguarda dos esforços globais de combate ao terrorismo desde a sua origem no Oriente Médio, no Verão de 2014. O grupo tem tentado reunir mais pessoas em torno de sua causa de criar um califado baseado em uma versão estrita da lei islâmica.

    A OTSC reúne Rússia, Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão e Tajiquistão.

    Tags:
    Rússia, Armênia, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão, Ásia Central, Oriente Médio, Dushanbe, Nikolai Bordyuzha, Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC), ONU, Nações Unidas, Conselho de Segurança da ONU, OSCE, Estado Islâmico, Internet, Proxi, sites, páginas, bloqueio, terrorismo, operação, recrutamento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar