16:39 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 201
    Nos siga no

    O ministro dos Recursos Naturais russo, Sergei Donskoi, espera que no ano que vem a Rússia possa recomeçar os trabalhos em plataformas de gelo à deriva no Ártico, perto do Polo Norte.

    Este domingo (16) o quebra-gelos russo Kapitan Dranitsyn chegou à cidade de Murmansk. O navio retirou 17 cientistas polares e dois cães de raça gronlandshund da plataforma de gelo à deriva Severny Polyus 2015.

    Em quarto meses, os cientistas realizaram uma série de pesquisas científicas únicas e monitoraram o estado do meio ambiente. Os primeiros resultados serão apresentados no início do outono (primavera no hemisfério sul).

    “Esperamos que no ano que vem possamos achar a plataforma de gelo, já temos a equipe, e em princípio tudo deve dar certo”, disse Donskoi.

    O trabalho nas estações à deriva foi interrompido em 2013 devido à destruição da cobertura de gelo em torno da estação Severny Polyus 40, tendo sido recomeçado no ano corrente.

    “Esperamos que as expedições deste tipo continuem com uma agenda científica mais ampla e se realizem mais pesquisas científicas, mas para isso é preciso mais tempo”, sublinhou.

    O ministro divulgou que atualmente estão sendo consideradas novas vias de organizar o trabalho das estações polares para garantir condições não só no período de verão, mas também no inverno.

    Tags:
    Ártico, Rússia, pesquisa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar