21:33 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Carrier-rocket Cyclon-3 ready to take off from Plesetsk space center. (File)

    Rússia pode ajudar o Brasil a desenvolver foguete lançador de satélites

    © Sputnik / Archive of the Space Research Institute
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 365
    Nos siga no

    O vice-primeiro-ministro russo, Dmitry Rogozin, afirmou nesta sexta-feira (24) que a Rússia está pronta para trabalhar com o Brasil no setor espacial para desenvolver novos centros e foguetes Cyclone.

    Base de Alcântara.
    Estadão Conteúdo / Lisandra Paraguassu
    “O Brasil está tentando desenvolver seu próprio centro espacial. Infelizmente, por causa das perdas tecnológicas da Ucrânia, o projeto brasileiro-ucraniano sobre o uso do foguete Cyclone está praticamente encerrado, mas a Rússia sugeriu suas próprias formas de trabalho… Temos ideias para ajudar o Brasil no desenvolvimento de seus centros espaciais”, disse Rogozin.

    A parceria entre o Brasil e a Ucrânia para desenvolvimento do foguete-lançador de satélites Cyclone-4 está paralisada. O contrato foi celebrado há 12 anos e os dois países gastaram R$ 1 bilhão na iniciativa.

    Durante a LAAD – Defence & Security 2015 – Feira Internacional de Defesa e Segurança da América Latina, realizada entre 14 e 17 de abril no Rio de Janeiro, o diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da Agência Espacial Brasileira (AEB), Petrônio Noronha de Souza, disse com exclusividade à Sputnik que houve várias tentativas do governo russo, através da Agência Espacial Russa (Roscosmos), de auxiliar o Brasil na reconstrução da Base de Alcântara, no Maranhão, destruída depois da explosão de um foguete em 2003.

    Petrônio Noronha de Souza destacou ainda que a AEB mantém outras parcerias com a Rússia, como o desenvolvimento das estações do sistema russo de navegação por satélite Glonass e o intercâmbio entre acadêmicos e técnicos dos dois países. 

    Tags:
    desenvolvimento, acordo, parceria, foguete, Glonass, Cyclone, LAAD – Defence & Security 2015, Roscosmos, Agência Espacial Brasileira, Dmitry Rogozin, Petrônio Noronha de Souza, Maranhão, Alcântara, Rio de Janeiro, Ucrânia, Brasil, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar