14:30 29 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 322
    Nos siga no

    Especialistas da Associação Nuclear Mundial (conhecida internacionalmente pela sigla WNA, em inglês) chegaram a conclusão de que a Rússia é hoje líder mundial na área de desenvolvimento de novas tecnologias para a energia nuclear do futuro.

    O relatório do estudo da entidade concluiu que o setor de energia nuclear da Rússia, que este ano completa seus 70 anos de existência, “avança de forma confiante na realização de planos para a expansão significativa do papel da energia nuclear, incluindo o desenvolvimento de novos modelos de reatores”.

    “A eficiência da geração de energia nuclear na Rússia cresceu de forma brusca desde meados dos anos 1990”, escrevem os especialistas.

    Segundo eles, a Rússia possui em outros países mais de 20 projetos de blocos nucleares, que encontram-se em fase de construção e planejamento.

    “A exportação de produtos e serviços do setor nuclear é um dos objetivos políticos e econômicos principais do país”, destacou o estudo.

    Especialistas da WNA lembraram ainda que a soma orçamentária de projetos no exterior da Rosatom (empresa estatal responsável pelo setor na Rússia) supera 100 bilhões de dólares, e destacaram que os clientes escolhem as tecnologias russas graças ao seu custo relativamente barato, à segurança e também ao desejo de especialistas russos em compartilhar seus conhecimentos e experiências com seus parceiros estrangeiros.

    Os autores do estudo destacaram o enorme potencial tecnológico-científico do setor russo de energia nuclear, escrevendo:

    “Russia é o líder mundial em tecnologia de reatores de neutrons rápidos”.

    Blocos de usinas equipados com esse tipo de reator conseguirão expandir consideravelmente a base de combustível da indústria da energia nuclear, bem como minimizar os dejetos radioativos através da organização do ciclo fechado de combustível nuclear.

    Atualmente, a corporação Rosatom é a única empresa no mundo capaz de oferecer aos seus parceiros estrangeiros a gama completa de serviços na área de energia nuclear.

    Não se trata apenas da construção de blocos para usinas seguindo os mais modernos padrões de segurança, ou do fornecimento de combustível e sua reciclagem, mas igualmente da preparação de quadros, do desenvolvimento de trabalhos de pesquisa científica e de tecnologias de medicina nuclear.

    Resumindo, a Rosatom ajuda a criar “do zero” indústrias de energia nuclear em outros países.

    Mais:

    Irã não assinará acordo nuclear se todas as sanções não forem levantadas
    Robô analisará interior do Reator 1 da Central Nuclear de Fukushima
    Brasil elogia acordo sobre programa nuclear iraniano
    Tags:
    energia nuclear, Associação Nuclear Mundial, Rosatom, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar