12:35 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Charges

    Liberdade imaginária

    Charges
    URL curta
    1390
    Nos siga no

    Segundo o relatório, publicado pela organização de diretos humanos Anistia Internacional, o modelo de negócios das empresas, baseado na observação das ações das pessoas, faz com que pessoas fechem um acordo "com o diabo", assim que eles aproveitam seus diretos on-line, mas são sujeitados ao sistema, baseada na violação dos diretos humanos.

    Liberdade imaginária

    O relatório nota se tratar de um atentado "sem precedentes" ao direito à privacidade, e aponta que há efeitos que põem em risco os direitos à liberdade de expressão, a não discriminação e à igualdade.

    "A destruição da privacidade nas mãos do Google e Facebook resulta do fato que eles atingiram uma posição de domínio no mercado e estabeleceram o controle sobre o espaço público mundial", acredita a organização.

    As violações da privacidade se tornaram uma parte de funcionamento de negócio das empresas e são demostrados pela uma longa história de escândalos em torno dessas companhias, sublinha Anistia Internacional.

    Mais:

    Nem todos enxergam 'morte' da OTAN
    Deu branco na Europa sobre quem é culpado
    Bolsonaro cortando Amazônia mais do que devia
    Tags:
    privacidade, segurança, Facebook, WhatsApp, Google
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais charges