03:06 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Charges

    Que orelhão, hein?

    Charges
    URL curta
    2615
    Nos siga no

    Microsoft reconheceu que seus empregados podem ouvir os áudios dos usuários.

    Que orelhão em...

    A informação foi divulgada pelo portal Vice, que também notou a atualização da política de privacidade da empresa. Segundo novo documento, a companhia pode analisar a informação recebida do assistente virtual inteligente Microsoft Cortana ou do programa Skype Translator.

    "O processamento dos dados pessoais [...] inclui métodos do processamento automatizados, assim como manuais [humanos]", diz a atualização.

    Anteriormente, o portal Vice afirmou que Microsoft empregou trabalhadores externos para ouvir os diálogos privados dos usuários. A Microsoft confirmou parcialmente a informação. Um representante da companhia também comentou: "Decidimos que precisávamos concretizar que as pessoas, às vezes, analisam o conteúdo."

    Mais:

    Quando uma palavra amiga cai bem
    Privacidade sem limites
    Ministério da Justiça pede explicações ao Facebook sobre escuta de usuários
    Tags:
    política de privacidade, Microsoft
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar

    Mais charges

    • Deu branco na Europa sobre quem é culpado
      Last update: 13:34 12.11.2019
      13:34 12.11.2019

      Deu branco na Europa sobre quem é culpado

      Chanceleres da França, Alemanha e Reino Unido, em um comunicado conjunto, expressaram grande preocupação com as recentes declarações do Irã sobre enriquecimento de urânio.

    • Nem todos enxergam 'morte' da OTAN
      Last update: 12:12 08.11.2019
      12:12 08.11.2019

      Nem todos enxergam 'morte' da OTAN

      Em entrevista à revista The Economist, o presidente francês Emmanuel Macron se pronunciou sobre o estado atual da aliança OTAN, entretanto, nem todos os líderes mundiais concordaram com a avaliação dele.

    • Amor não correspondido
      Last update: 11:54 06.11.2019
      11:54 06.11.2019

      Amor não correspondido

      O cientista político e professor do Departamento de Relações Internacionais da UERJ, Mauricio Santoro, chamou as relações entre o Brasil e os EUA de "amor não correspondido", caracterizando as tentativas do governo Bolsonaro de construir relação preferencial com os EUA.

    • Quando não aprendeu a controlar terroristas
      Last update: 11:25 05.11.2019
      11:25 05.11.2019

      Quando não aprendeu a controlar terroristas

      O ministro do Interior da Turquia, Suleyman Soylu, acusou países europeus de estarem tentando obrigar Ancara a resolver o problema da presença dos terroristas por si só.