08:40 27 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Charges

    Desviando bloqueio por caminho seguro

    Charges
    URL curta
    6291
    Nos siga no

    O governo da Venezuela ordenou que diretores de umas 50 empresas locais abrissem suas contas nos bancos da Rússia, Turquia, China e Índia, e começassem a desenvolver contatos com fornecedores destes países, segundo a agência Bloomberg.

    Desviando bloqueio por caminho seguro

    Segundo fontes da edição, as autoridades venezuelanas prometeram organizar seminários para gerentes-executivos das empresas, especializadas em bens de consumo, para explicar como abrir contas em bancos estrangeiros.

    Mais:

    Para Rússia, Venezuela pode ser uma 'versão econômica' da Síria
    Líder chavista a EUA: conseguirão entrar na Venezuela, mas não poderão sair
    Tags:
    negócio, empresas, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais charges

    • Pagando dívidas à argentina
      Last update: 10:34 13.02.2020
      10:34 13.02.2020

      Pagando dívidas à argentina

      Vice-presidente argentina Cristina Kirchner declarou que a Argentina não pagaria ao Fundo Monetário Internacional "nem meio centavo" da dívida nacional até sair da recessão.

    • Dando aulas de defesa antiaérea
      Last update: 10:34 07.02.2020
      10:34 07.02.2020

      Dando aulas de defesa antiaérea

      A Defesa russa acusou Israel de utilizar novamente aeronaves civis para se defender, após seus ataques, das ações de resposta dos sistemas de defesa antiaérea da Síria.

    • Guilhotina de impeachment não deu certo
      Last update: 10:47 06.02.2020
      10:47 06.02.2020

      Guilhotina de impeachment não deu certo

      Senado absolveu Donald Trump em julgamento de impeachment, o que faz com que ele permaneça no poder.

    • Quando a corrida não resulta em nada
      Last update: 12:38 31.01.2020
      12:38 31.01.2020

      Quando a corrida não resulta em nada

      Interpol se recusou a aceitar o pedido do governo boliviano de "alerta vermelho" contra o ex-presidente Evo Morales.