18:28 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Charges

    Na OTAN, a culpa é sempre dos outros?

    Charges
    URL curta
    1110
    Nos siga no

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, desresponsabilizou Aliança pela operação na Líbia, justificando que esta foi iniciada por países europeus que perceberam posteriormente precisar da ajuda da organização.

    Na OTAN, a culpa é sempre dos outros?

    "Com certeza, às vezes os aliados europeus devem ser capazes de fazer algo sem os EUA. Nós não dissemos que todas as operações da OTAN devem ser feitas com os EUA, mas eles simplesmente são grandes e frequentemente há necessidade deles. Lembro-me bem, por exemplo, da operação na Líbia porque era o então primeiro-ministro da Noruega — e a Noruega se juntou", disse Stoltenberg.

    Stoltenberg acredita que a operação na Líbia foi começada inicialmente "em maior grau pela França e pelo Reino Unido".

    Mais:

    OTAN joga culpa pela operação na Líbia nos europeus, mas a realidade é outra, diz analista
    O que realmente pretendia OTAN com manobras na Noruega?
    Tags:
    responsabilidade, OTAN, Jens Stoltenberg, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar

    Mais charges

    • Aquele 'vizinho' que só quer o pior
      Last update: 13:15 18.09.2019
      13:15 18.09.2019

      Aquele 'vizinho' que só quer o pior

      Os EUA e aliados, dentre eles Brasil, concordaram com ativação do Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR) devido à situação na Venezuela, anunciou o Departamento de Estado norte-americano.

    • Preparações especiais para negociar com Irã
      Last update: 13:03 16.09.2019
      13:03 16.09.2019

      Preparações especiais para negociar com Irã

      O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou não estar pronto para um encontro com o Irã sem condições preliminares.

    • Aterrissagem nem um pouco leve
      Last update: 11:11 13.09.2019
      11:11 13.09.2019

      Aterrissagem nem um pouco leve

      O risco mais sério para a economia global em curto prazo, comparado com a crise de 2008, é a saída do Reino Unido da União Europeia sem um tratado ratificado sobre as condições deste processo.

    • Use já o que ainda serve
      Last update: 12:35 09.09.2019
      12:35 09.09.2019

      Use já o que ainda serve

      Segundo o portal Defence News, que citou a Administração Nacional de Segurança Nuclear dos EUA (NNSA, sigla em inglês), o lançamento em produção das bombas norte-americanas B61-12 e ogivas termonucleares W88 ALT 370 será adiantado devido a falhas detectadas.