02:47 18 Fevereiro 2019
Ouvir Rádio
    Charges

    Acabaram seus jogos às guerrinhas

    Charges
    URL curta
    0 190

    A Áustria, durante a sua presidência na União Europeia, pretende desenvolver as relações com Moscou, diz-se no programa da presidência austríaca que começa em 1º de julho, apresentado em Bruxelas.

    Acabaram seus jogos às guerrinhas

    "Já que a Rússia desempenha um papel-chave na estabilização e segurança na Europa e no mundo, o objetivo da Áustria será continuar o desenvolvimento das relações entre a UE e Rússia, baseados nos cinco princípios fulcrais já formulados, bem como no fortalecimento do diálogo da Rússia e UE", lê-se no documento.

    A presidência austríaca planeja igualmente realizar um encontro dos ministros das Relações Exteriores dos países da Parceria Oriental, que é um projeto da União Europeia de fortalecimento dos laços da união com seis ex-países soviéticos — Ucrânia, Moldávia, Azerbaijão, Arménia, Geórgia e Bielorrússia.

    Mais:

    Aquele grupo do contra que acha que vai se dar bem
    Quando você decide jogar amigo fraco contra o forte
    Está ouvindo o tique-taque, Merkel?
    Tags:
    diálogo, negociações, Áustria, União Europeia, Rússia

    Mais charges

    • Bloco de notas e caneta são o novo bicho-papão
      Last update: 12:34 15.02.2019
      12:34 15.02.2019

      Bloco de notas e caneta são o novo bicho-papão

      O assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, escreveu no Twitter que "os que conspiram com Maduro para destruir instituições democráticas da Venezuela, vão continuar lidando com consequências".

    • Golpe vs. legitimidade
      Last update: 11:48 14.02.2019
      11:48 14.02.2019

      Golpe vs. legitimidade

      Os EUA instigam abertamente as Forças Armadas da Venezuela à rebelião, afirmou nesta quinta-feira (14), a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    • Quão profundo ainda dá para cavar?
      Last update: 14:14 13.02.2019
      14:14 13.02.2019

      Quão profundo ainda dá para cavar?

      A dívida estatal dos EUA superou pela primeira vez na história US$ 22 trilhões, de acordo com o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos.

    • Quando provas são nulas e vontade de acusar é infinita
      Last update: 10:19 12.02.2019
      10:19 12.02.2019

      Quando provas são nulas e vontade de acusar é infinita

      Os Estados Unidos não forneceram nenhuma prova da violação russa do Tratado INF, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia.