05:42 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Charges

    Ex-premiê libanês continua pulando de porta em porta

    Charges
    URL curta
    121

    O ex-primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, que desde 4 de novembro se encontra na Arábia Saudita após anunciar sua renúncia, aceitou o convite do presidente francês, Emmanuel Macron, de ir para Paris. Com este passo, o líder francês persegue dois objetivos, acredita analista.

    Ex-premiê libanês continua pulando de porta em porta

    Primeiro, Macron pretende resolver a situação no Líbano com quem a França tradicionalmente tem laços próximos. Segundo, tal medida pode ajudar o presidente francês a aumentar influência da França no Oriente Médio.

    Recentemente, Macron visitou a Arábia Saudita, mas apesar da atmosfera deste ser amável, o especialista opina que a França não apoia a intervenção de Riad no Líbano. Segundo ele, franceses queriam "libanizar" Hariri durante futuras negociações para que ele se tornasse independente da influência saudita.

    Anteriormente, questionado sobre a ida de Hariri para a França, Macron negou que o convite seja uma oferta de exílio político.

    Mais:

    Primeiro-ministro libanês Saad Hariri anuncia demissão inesperada
    Ex-premiê do Líbano é convidado para ir à França, que nega concessão de asilo político
    Tags:
    relações internacionais, Emmanuel Macron, Saad Hariri, Arábia Saudita, França, Líbano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Mais charges