07:47 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Charges

    Quando um país é demasiado 'livre' para aguentar liberdade de imprensa

    Charges
    URL curta
    371

    No dia 11 de setembro, tornou-se público que o FBI interrogou o ex-funcionário do escritório da Sputnik em Washington, Andrew Feinberg, no quadro da investigação de informações sobre a agência alegadamente agir como órgão de propaganda russa, violando a lei norte-americana sobre agentes estrangeiros.

    Quando um país é demasiado 'livre' para aguentar liberdade de imprensa

    O que é ainda mais interessante, o FBI alegadamente obteve acesso aos e-mails da Sputnik entre Feinberg e outro ex-funcionário do escritório da agência em Washington, Joseph John Fionda. A editora-chefe da Sputnik, Margarita Simonyan, comentando a situação disse que "a liberdade de expressão está dando voltas no caixão. Ela foi morta pelos que a criaram".

    Tags:
    liberdade de imprensa, liberdade de expressão, investigação, FBI, Sputnik, Margarita Simonyan, Washington, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar

    Mais charges

    • Está difícil ganhar essa Batalha Naval, né, EUA?
      Last update: 10:47 21.08.2019
      10:47 21.08.2019

      Está difícil ganhar essa Batalha Naval, né, EUA?

      Apesar da pressão dos EUA para prolongar a prisão, o petroleiro iraniano Grace 1 foi liberado por um tribunal de Gibraltar e se dirigiu à Grécia.

    • Que orelhão em...
      Last update: 11:00 15.08.2019
      11:00 15.08.2019

      Que orelhão, hein?

      Microsoft reconheceu que seus empregados podem ouvir os áudios dos usuários.

    • Privacidade sem limites
      Last update: 09:02 14.08.2019
      09:02 14.08.2019

      Privacidade sem limites

      Facebook transcrevia os áudios de seus usuários empregando trabalhadores externos, sem lhes explicar o objetivo da transcrição e origem das gravações.

    • Quando uma palavra amiga cai bem
      Last update: 09:53 13.08.2019
      09:53 13.08.2019

      Quando uma palavra amiga cai bem

      O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, está querendo uma declaração pública do presidente dos EUA, Donald Trump, na véspera das eleições no país, em apoio aos povoados judeus na Cisjordânia.