08:33 20 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Charges

    Sem querer, Trump se empenha na guerra das sanções

    Charges
    URL curta
    121
    Nos siga no

    Na quarta-feira (2), o premiê russo Dmitry Medvedev afirmou que os EUA declararam "guerra comercial" contra Moscou.

    Sem querer, Trump se empenha na guerra das sanções

    A causa disso são sanções, que podem permanecer vigentes "por décadas", receia o chefe do governo da Rússia.

    Contudo, Trump não é o grande mestre neste jogo, sublinhou Medvedev, pois as elites é que querem "mostrar a Trump o seu lugar".

    Onde vai parar esta guerra e o que farão quando as munições acabarem?

    Mais:

    Países submetidos a sanções vão defender seus interesses
    Por que sanções ocidentais não são capazes de fazer ceder o povo russo?
    Tags:
    sanções, Dmitry Medvedev, Donald Trump, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais charges

    • Impeachment contra Trump
      Last update: 11:03 13.01.2021
      11:03 13.01.2021

      Trump cercado por todos os lados

      Enquanto redes sociais aplicam sanções contra Trump, a Câmara dos Representantes do país, após instar o vice-presidente Pence a destituir seu chefe, debate impeachment do presidente dos EUA.

    • Feliz natal da Sputnik Brasil
      Last update: 12:20 24.12.2020
      12:20 24.12.2020

      Sputnik Brasil deseja a todos Feliz Natal!

      Neste 24 de dezembro de 2020, toda a equipe da Sputnik Brasil deseja um excelente Natal aos nossos visitantes e leitores.

    • Quando a ameaça não funciona
      Last update: 10:32 09.12.2020
      10:32 09.12.2020

      Quando a ameaça não funciona

      Governo americano ameaça impor sanções a países parceiros que obtiverem produtos de defesa da China e Rússia, mas não consegue impedir a aquisição do sistema S-400 russo pela Turquia.

    • Hasta la próxima eleição!
      Last update: 11:32 02.12.2020
      11:32 02.12.2020

      Nos vemos em 2024?

      Atual presidente dos EUA, Donald Trump, insinuou que concorrerá ao posto que ocupa atualmente na eleição presidencial de 2024, caso não assuma um hipotético segundo mandato.