15:41 04 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Charges

    EUA ajudam Daesh 'por engano'

    Charges
    URL curta
    7514
    Nos siga no

    No sábado, 17 de setembro de 2016, a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos realizou um ataque aéreo contra as tropas governamentais da Síria.

    EUA ajudam Daesh 'por engano'

    Segundo o Comando Central dos EUA, quatro aviões americanos (dois F-16 e dois A-10) atacaram posições do exército sírio devido a "um erro". Em consequência do incidente, que matou mais de 60 soldados sírios, as forças do Daesh conseguiram ocupar uma posição estratégica, começando uma ofensiva contra o exército sírio.

    Tags:
    ajuda militar, ataque aéreo, oposição moderada, A-10, F-16, Daesh, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais charges

    • NYT caindo na própria armadilha da mentira
      Last update: 11:14 01.07.2020
      11:14 01.07.2020

      NYT caindo na própria armadilha da mentira

      O jornal New York Times publicou mais um artigo sobre recompensas financeiras supostamente russas a militantes associados ao Talibã para assassinato de militares dos EUA no Afeganistão.

    • Quando EUA querem muito uma coisa
      Last update: 11:20 30.06.2020
      11:20 30.06.2020

      Quando EUA querem muito uma coisa

      O senador republicano norte-americano John Thune propôs uma alteração na lei dos EUA para poder comprar sistemas russos de defesa antiaérea S-400 da Turquia.

    • Celebremos com orgulho os 75 anos da Vitória!
      Last update: 09:06 24.06.2020
      09:06 24.06.2020

      Celebremos com orgulho os 75 anos da Vitória!

      Presidente russo Vladimir Putin comemora com milhares de soldados da Rússia e outros países os 75 anos da Vitória, chamando a conquista de "vitória sobre o mal" e "triunfo de força sem precedentes".

    • Rixa franco-turca é morte cerebral da OTAN
      Last update: 13:21 23.06.2020
      13:21 23.06.2020

      Rixa franco-turca é 'morte cerebral' da OTAN

      Incidente entre fragatas da Turquia e da França é considerado por Macron como prova da "morte cerebral" da OTAN, enquanto conflito na Líbia cria divergências dentro do bloco.