01:27 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    2210
    Nos siga no

    A França está furiosa com acordo estratégico entre EUA, Reino Unido e Austrália para fornecer submarinos com propulsão nuclear para Camberra. Este acordo significou o cancelamento de um contrato de venda de submarinos franceses à Austrália.

    O gabinete do presidente francês Emmanuel informou nesta sexta-feira (24) que o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, expressou o desejo de "restabelecer a cooperação" em meio à tensão entre os países após a recente revelação do acordo de submarinos nucleares da aliança AUKUS.

    Em comunicado divulgado pelo escritório de Macron, as autoridades francesas afirmaram que Johnson havia informado o presidente francês que o governo britânico gostaria de "restabelecer a cooperação [...] em linha com nossos valores e interesses comuns", levantando metas conjuntas, como combater as alterações climáticas, reporta a agência Associated Press.

    Embora o governo francês não tenha elaborado a resposta completa de Macron, relatou que informou a Johnson que o presidente francês "está aguardando suas propostas" sobre como os dois lados podem reconstruir a relação.

    De acordo com a versão mais otimista do escritório de Johnson, os líderes "reafirmaram a importância da relação Reino Unido-França e concordaram em continuar trabalhando de perto em todo o mundo em nossa agenda comum, através da OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte] e bilateralmente".

    A França está furiosa com um acordo estratégico entre EUA, Reino Unido e Austrália para fornecer submarinos com propulsão nuclear para Camberra. Este acordo significou o cancelamento de um contrato de venda de submarinos franceses à Austrália no valor de US$ 66 bilhões (aproximadamente R$ 352 bilhões).

    Além disso, Paris e Londres têm divergido nos últimos meses sobre uma série de questões políticas decorrentes da saída do Reino Unido da União Europeia, particularmente direitos de pesca e migração ilegal.

    Mais:

    Detalhes da aliança AUKUS teriam sido combinados na cúpula do G7 sem participação de Macron
    França afirma que crise nas relações com EUA por AUKUS afetará novo conceito da OTAN
    França: 'impensável' seguir com negociações de comércio livre entre UE e Austrália devido a AUKUS
    Paris: EUA nunca mencionaram aliança AUKUS e não responderam às 'dúvidas' da França
    Tags:
    Reino Unido, França, EUA, Austrália, submarino, submarino, submarinos, submarino nuclear, Emmanuel Macron, OTAN, Boris Johnson
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar