10:33 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 2210
    Nos siga no

    A companhia aérea brasileira passará a ter, comprados ou emprestados através de seu detentor Grupo Comporte, 250 aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical, que produzem muito menos ruído que um helicóptero.

    O Grupo Comporte, que detêm a companhia aérea Gol, adquiriu ou pediu emprestados 250 aviões elétricos de decolagem e pouso vertical à empresa de arrendamento de navios irlandesa Avolon, relata a Gol, citada na terça-feira (21) pelo Valor Econômico.

    As aeronaves, que deverão ser VA-X4, e usar uma malha aérea brasileira, deverão ser certificadas a partir de 2024, e é planejado que comecem a chegar a partir de 2025, diz a Gol, segundo a qual, o acordo não é vinculante.

    Os aviões VA-X4 podem transportar até quatro passageiros e um piloto, com alcance de 160 quilômetros e velocidade máxima de 320 km/h. Além disso, os VA-X4 produzem 100 vezes menos ruído do que um helicóptero em voo de cruzeiro, e 30 vezes menos nos momentos de decolagem e pouso.

    Para começar, será necessário realizar um estudo de viabilidade, incluindo a certificação da aeronave e análise da infraestrutura necessária para operar o eVTOL com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e outras autoridades aeronáuticas.

    "O acordo com a Avolon e o Grupo Comporte faz parte, também, da estratégia comercial da Gol de expandir seletivamente no mercado de transporte aéreo regional, abrindo novas rotas para mercados domésticos pouco atendidos", diz a empresa brasileira.

    Mais:

    Companhia aérea brasileira é a 1ª no mundo a retomar voos com Boeing 737 MAX
    Sem socorro do governo, LATAM pode pedir recuperação também no Brasil, diz especialista
    Aviões Boeing 737 NG da Gol têm rachaduras nos suportes das asas
    Tags:
    Gol, Brasil, Valor Econômico, O Globo, Grupo Globo, Jornal O Globo, Globo, eVTOL, Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar