00:02 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil contra COVID-19 em meados de setembro de 2021 (11)
    539
    Nos siga no

    Ministro da Saúde afirmou que é preciso "acabar com essas narrativas de falta de vacinas". Mas pelo menos seis estados reclamam que não possuem imunizante da AstraZeneca para aplicar segunda dose da vacina.

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (15) que há "excesso de vacinas" no país. Todavia, nas últimas semanas, diversos estados, como Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Pernambuco, têm registrado falta de vacinas da AstraZeneca para a segunda dose.

    "Há excesso de vacina, na realidade. O Brasil já distribuiu 260 milhões de doses de vacinas, 210 milhões já foram aplicadas. Hoje nós já temos doses para vacinar todos os brasileiros acima de 18 anos com a primeira dose. Agora, naturalmente, há um anseio de avançar, por exemplo, nessa dose de reforço, ou terceira dose naqueles indivíduos que são mais vulneráveis", disse Queiroga, citado pelo portal G1, em evento realizado no Aeroporto Internacional de Guarulhos, quando questionado por jornalistas sobre a falta de doses da AstraZeneca.

    O ministro acrescentou que é preciso "acabar com essas narrativas de falta de vacina. Isso não é procedente, o Brasil vai muito bem. O Brasil já é dos países que mais vacina no mundo".

    Presidente Jair Bolsonaro fala com ministro da Saúde Marcelo Queiroga durante cerimônia no Palácio do Planalto, 29 de junho de 2021
    © REUTERS / Adriano Machado
    Presidente Jair Bolsonaro fala com ministro da Saúde Marcelo Queiroga durante cerimônia no Palácio do Planalto, 29 de junho de 2021

    Seis estados relataram falta da vacina da AstraZeneca para a segunda dose. São Paulo esgotou os estoques do imunizante e aplica a vacina da Pfizer no lugar da segunda dose da AstraZeneca.

    Na segunda-feira (13), o STF votou a favor da decisão do ministro Ricardo Lewandowski que obrigou o Ministério da Saúde a assegurar o envio de vacinas suficientes ao estado de São Paulo para a aplicação da segunda dose.

    Tema:
    Brasil contra COVID-19 em meados de setembro de 2021 (11)

    Mais:

    Pfizer está desenvolvendo vacina contra variante Delta da COVID-19
    COVID-19: estudo mostra que não vacinados têm 29 vezes mais probabilidade de serem hospitalizados
    COVID-19: Pentágono determina que todos os militares norte-americanos sejam vacinados o quanto antes
    Pesquisadores da África do Sul descobrem cepa do SARS-CoV-2 que poderia evadir vacinas
    Tags:
    Marcelo Queiroga, Ministério da Saúde, vacina, vacina, vacinação, imunização, imunizante, estados, Supremo Tribunal Federal (STF), STF, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Pernambuco, Bahia, Santa Catarina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar