21:15 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1139
    Nos siga no

    De acordo com ex-assessor de Trump e criador da rede social, Jason Miller, mesmo que usuários de países como França e Alemanha tenham se cadastrado na plataforma, o Brasil ainda é, com distancia, o país que mais acessa o Gettr.

    O Brasil já é o segundo mercado do mundo para a Gettr, rede social criada há apenas dois meses por Jason Miller, que foi assessor-chefe de comunicação do ex-presidente Donald Trump, segundo a Folha de São Paulo.

    A outra metade do mercado é pulverizada entre diversos países, com o brasileiro em uma confortável segunda posição. Isso se explica, segundo ele, por duas razões:

    "Primeiro, o ambiente politicamente carregado do Brasil ajudou, porque as pessoas querem falar de política e atualidades. E também porque no Brasil as pessoas adoram mídias sociais. Pesquisas mostram que passam de três a sete horas por dia em média nelas", afirmou.

    Segundo a mídia, por ser uma rede social de direita, e pelo fato de Miller ter trabalhado com Trump, a plataforma vem sendo chamada de "rede social conservadora". Adicionalmente, a Gettr tenta conquistar novos usuários por ser dizer ser uma rede "sem censura".

    "Há dois princípios que podem atrair uma pessoa ao Gettr: se ela apoia a liberdade de expressão e se ela se opõe à cultura do cancelamento. Quero pessoas que são de centro-esquerda, de centro-direita, ou mesmo pessoas que não se importam com política", declarou.

    Avião carrega uma faixa que diz Twitter te cala? Venha para o GETTR e fale, em promoção da empresa de mídia social dos EUA voltada para eleitores conservadores durante manifestação em apoio a Bolsonaro, Rio de Janeiro, 7 de setembro de 2021
    © AFP 2021 / Mauro Pimentel
    Avião carrega uma faixa que diz "Twitter te cala? Venha para o GETTR e fale", em promoção da empresa de mídia social dos EUA voltada para eleitores conservadores durante manifestação em apoio a Bolsonaro, Rio de Janeiro, 7 de setembro de 2021

    Miller também afirma que pretende expandir a presença da rede social rapidamente nos próximos meses no Brasil, inclusive com a abertura de um escritório da empresa em território brasileiro.

    O crescimento tem sido rápido, e a meta é chegar até o final do ano a dez milhões de usuários no mundo todo.

    Em território brasileiro, diversos influenciadores digitais e políticos bolsonaristas estão abrindo contas na Gettr, incluindo Flávio e Eduardo Bolsonaro, filhos do presidente. O próprio Jair Bolsonaro tem uma conta, embora não seja muito ativo por lá, de acordo com a Folha.

    Embora a rede social tenha apresentado crescimento no número de usuários em países como Japão, França, Alemanha e Canadá, Miller não tem dúvidas: a medalha de prata, ao menos no futuro próximo, seguirá sendo do Brasil, "ainda mais no ambiente ultrapolarizado que vivemos, e com uma eleição presidencial às portas".

    Mais:

    Trump elogia Bolsonaro e diz que presidente 'trabalha duro para ajudar as pessoas' (VÍDEO)
    O que está por trás da decisão de Biden de expulsar oficiais militares apontados por Trump?
    Donald Trump Jr. será principal palestrante de evento conservador no Brasil antes do 7 de setembro
    Tags:
    Donald Trump, Donald Trump Jr, extrema direita, Jason Miller
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar