20:18 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    516
    Nos siga no

    Presidente diz que bandeira vermelha vem na conta de luz "não por maldade" e apela para população economizar luz. Governo lançou programa para incentivar descontos a consumidores regulados.

    Na quinta-feira (26), o presidente, Jair Bolsonaro, pediu à população que desligasse um ponto de luz em casa para poupar energia. Diante da maior crise de hídrica dos últimos 91 anos, o presidente diz que "quando decreta bandeira vermelha não é maldade, é porque precisa pagar outra fonte geradora de energia", segundo a Folha de São Paulo.

    "Fazer um apelo para você que está em casa. Tenho certeza que você pode apagar um ponto de luz na sua casa agora. Peço esse favor a você, apague um ponto de luz agora. Ajuda, assim, a economizar energia e água das hidrelétricas. E em grande parte dessas represas já estamos na casa de 10%, 15% de armazenamento. Estamos no limite do limite. Algumas vão deixar de funcionar se essa crise hidrológica continuar existindo", declarou.

    O governo anunciou na quarta-feira (25) um plano de descontos na conta de luz para os consumidores regulados (ligados a distribuidoras) residenciais e empresariais que se dispuserem, voluntariamente, a economizar energia, segundo a mídia.

    No mesmo pedido, o presidente também explicou que pela necessidade de usar termelétricas, a conta fica mais cara.

    "Quando decreta bandeira vermelha não é maldade. É porque precisa pagar outra fonte geradora de energia. No caso, as termelétricas, que é muito mais cara."

    Segundo a mídia, representantes de distribuidoras, associações de consumidores e analistas de mercado estimam que a bandeira 2 vermelha (a mais cara na conta de luz) terá de dobrar de valor em setembro para cobrir a alta dos custos de geração de energia.

    Mais:

    Ante crises hídricas e eletricidade cara, qual será papel de Angra 3 na matriz energética do Brasil?
    Da economia à distribuição de vacinas: professor conta à Sputnik como crise hídrica impacta Brasil
    Conta de luz mais cara: Aneel reajusta valor da bandeira vermelha 2 em 52%
    Tags:
    crise, hidrelétrica, Bolsonaro, governo federal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar