21:28 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil em meados de agosto de 2021 (13)
    516
    Nos siga no

    Ontem (11), a cúpula da CPI da Covid decidiu que vai propor o indiciamento do presidente pelos crimes de charlatanismo, curandeirismo e propaganda enganosa. Segundo Bolsonaro, "fazem isso porque não tem como me acusar".

    Nesta quarta-feira (12), em entrevista para rádio Jovem Pan Maringá (PR), o presidente, Jair Bolsonaro, fez comentários acerca do seu possível indiciamento por charlatanismo e curandeirismo pedido pela CPI da Covid junto ao Ministério Público Federal (MPF).

    O presidente ironizou a ação da Comissão Parlamentar de Inquérito.

    "Como não tem como me acusar, vão me denunciar por charlatanismo e curandeirismo", disse Bolsonaro dando risada.

    O chefe do Executivo também fez declarações sobre o depoimento do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), na CPI hoje (12), sobre irregularidades na compra da vacina Covaxin.

    "Estou ansioso pela ida dele à CPI, ele vai lá explicar o que aconteceu. Tenho convicção pelo que conheço do Barros. Neste caso específico da vacina, acho que vai se sair bem", disse.

    O nome de Ricardo Barros veio para os holofotes após ser citado no depoimento dos irmãos Miranda à CPI como sendo a pessoa que teria ajudado na articulação para compra, supostamente irregular, do imunizante indiano.

    Deputado Ricardo Barros (PP-PR) em discussão e votação de propostas na Câmara, 21 de junho de 2021
    © Foto / Agência Câmara / Michel Jesus
    Deputado Ricardo Barros (PP-PR) depõe hoje na CPI da Covid

    De acordo com o deputado Luis Miranda (DEM-DF), Barros seria o nome citado por Bolsonaro quando o mesmo foi alertado pessoalmente sobre trâmites estranhos na negociação. O presidente, segundo Miranda, teria dito "isso é coisa de um fulano", fazendo referência ao líder do governo na Câmara.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil em meados de agosto de 2021 (13)

    Mais:

    Acareação: CPI aprova depoimento conjunto entre Lorenzoni e Luis Miranda sobre compra da Covaxin
    CPI da Covid: Ministério da Saúde coloca em sigilo documentos sobre compra da vacina Covaxin
    CPI decide enviar ao MPF sugestão de indiciamento de Bolsonaro por charlatanismo, diz mídia
    Tags:
    CPI da Covid, Ricardo Barros, Senado, Bolsonaro, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar