07:46 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil contra coronavírus no final de julho de 2021 (12)
    0140
    Nos siga no

    Após a Bharat Biotech rescindir acordo com a Precisa Medicamentos, representante do laboratório indiano no Brasil, a Anvisa determinou hoje (27) a suspenção da importação da vacina indiana.

    Nesta terça-feira (27), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, por unanimidade, suspender a importação do imunizante indiano Covaxin, solicitado pelo Ministério da Saúde, de acordo com o G1.

    Segundo a agência, a decisão foi determinada após o laboratório indiano Bharat Biotech, fabricante da Covaxin, informar que a Precisa Medicamentos não possui mais autorização para representar a empresa em território brasileiro.

    "A decisão levou em conta ainda notícias de que documentos ilegítimos podem ter sido juntados ao processo de importação, o que pode impactar as conclusões quanto aos aspectos de qualidade, segurança e eficácia da vacina a ser utilizada na população nacional", diz uma nota divulgada pela agência.

    Na sexta-feira (23), o laboratório indiano rescindiu o acordo com a Precisa Medicamentos, e a Anvisa suspendeu os testes clínicos com o imunizante no país, sendo que a decisão unânime foi tomada no sábado (24), conforme noticiado.

    Ampolas da Covaxin com logotipo da Precisa Medicamentos
    © Folhapress / Kevin David/A7 Press
    Ampolas da Covaxin com logotipo da Precisa Medicamentos

    Sobre a medida definida hoje (27), a agência explicou que a mesma prevalece "até que sobrevenham novas informações que permitam concluir pela segurança jurídica e técnica da manutenção da deliberação que autorizou a importação".

    Segundo a mídia, o Brasil chegou a empenhar R$ 1,6 bilhão para a aquisição de 20 milhões de doses do imunizante. Mas, em meio a uma série de investigações envolvendo a contratação, o processo acabou suspenso.

    A CPI da Covid, a Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Contas da União (TCU) apuram o caso.

    Tema:
    Brasil contra coronavírus no final de julho de 2021 (12)

    Mais:

    Anvisa suspende testes clínicos para uso emergencial da vacina Covaxin no Brasil
    Fabricante da Covaxin anuncia fim de acordo com Precisa Medicamentos
    Covaxin: PF envia pedido ao STF para definir se Luis Miranda será investigado junto a Bolsonaro
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, Bharat Biotech International, CPI da Covid
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar