05:58 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    SARS-CoV-2 no Brasil no início de julho de 2021 (21)
    4125
    Nos siga no

    Nesta sexta-feira (2), a Procuradoria-Geral da República (PGR) anunciou a abertura de inquérito para investigar o presidente Jair Bolsonaro por prevaricação no caso da vacina indiana Covaxin.

    Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid, afirma que "é um fato" que o presidente Jair Bolsonaro prevaricou ao deixar de comunicar às autoridades a denúncia de suspeitas no contrato da vacina indiana Covaxin.

    "Isso é um fato. Ele não desmente. Ele não encaminhou [a denúncia] para a Polícia Federal. A Polícia Federal abriu nessa quarta-feira [30 de junho] esse inquérito. Depois de quantos meses? É um fato. Ele não encaminhou nem para a CGU [Controladoria-Geral da União], nem para a Abin [Agência Brasileira de Inteligência]", disse Aziz ao jornal O Globo nesta sexta-feira (2).

    Aziz afirmou ainda à mídia que o presidente pode ser responsabilizado por outros crimes e que o foco da comissão agora é saber por que o Brasil não teve vacina.

    Presidente Jair Bolsonaro fala com ministro da Saúde Marcelo Queiroga durante cerimônia no Palácio do Planalto, 29 de junho de 2021
    © REUTERS / Adriano Machado
    Presidente Jair Bolsonaro fala com ministro da Saúde Marcelo Queiroga durante cerimônia no Palácio do Planalto, 29 de junho de 2021

    Inquérito sobre prevaricação

    Nesta sexta-feira (2), a Procuradoria-Geral da República anunciou a abertura de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o presidente Jair Bolsonaro por prevaricação envolvendo supostas irregularidades no contrato de compra da vacina Covaxin.

    Segundo o jornal, a PGR quer ouvir o presidente Bolsonaro e os irmãos Miranda. Ainda não se sabe de que forma o presidente será ouvido. A Advocacia-Geral da União (AGU) sustenta a tese de que Bolsonaro pode prestar esclarecimentos por escrito.

    Tema:
    SARS-CoV-2 no Brasil no início de julho de 2021 (21)

    Mais:

    Após depoimentos, negociações entre AstraZeneca e governo federal entram na mira da CPI da Covid
    CPI da Covid: convocação em massa inclui Ricardo Barros citado em denúncia de propina por vacinas
    CPI da Covid quebra sigilo bancário de Pazuello e de diretor exonerado do Ministério da Saúde
    Twitter recusa compartilhar lista de contas excluídas com CPI da Covid
    Tags:
    vacina, vacina, governo bolsonaro, Jair Bolsonaro, Brasil, SARS-CoV-19, pandemia, COVID-19, CPI da Covid
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar