07:04 17 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 120
    Nos siga no

    O peixe-lua morreu encalhado na praia do Coqueiro, em Luís Correia, Piauí, horas após ser encontrado nesta quinta-feira (1º). O animal é raro e vive normalmente nas profundezas do oceano.

    Moradores da praia do Coqueiro, em Luís Correia, no Piauí, vivenciaram um momento raro nesta quinta-feira (1º), puderam ver ainda vivo um raro peixe-lua, que pode atingir três metros de comprimento e mais de uma tonelada. De acordo com moradores, o animal chegou à praia se debatendo, mas teria morrido horas depois.

    Conhecido cientificamente por Mola mola, por sua morfologia diferente dos demais peixes, é considerado o peixe ósseo mais pesado do mundo, possui a mesma toxina que os baiacus, e não se adapta bem em cativeiro. A espécie peixe-lua vive nas profundezas do oceano, a cerca de 700 metros da superfície.

    Cientistas descobriram recentemente que o que se sabia em relação à sua locomoção estava equivocado, pois ele é um nadador ativo, não um organismo que vaga passivamente pelo oceano, como se acreditava. O corpo do peixe-lua de Piauí agora vai ser estudado por pesquisadores.

    "Ele foi recolhido e armazenado em uma câmara fria para servir como material didático, através do Ecomuseu. Já encontramos outras vezes, mas as carcaças em decomposição nas praias", comentou ao G1 a bióloga Verlane Magalhães, do Instituto Tartarugas do Delta.

    Mais:

    Rara lagosta azul é encontrada em costa britânica (FOTOS)
    'Peixe-vampiro' raro ressurge no rio dos Americanos na Califórnia (VÍDEO)
    Cientistas descobrem por acaso fóssil raro de 2 milhões de anos na Tanzânia (FOTO)
    Tags:
    Piauí, caso raro, peixe, descoberta, maior do mundo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar