04:32 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    8231
    Nos siga no

    Ao saber que o STF poderia entrar com pedido de prisão contra si, Salles preferiu deixar a cadeira de ministro mesmo com insistência de Bolsonaro para que "enfrentasse" o Supremo.

    Na quarta-feira (23), o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu ao presidente, Jair Bolsonaro, para deixar o cargo.

    De acordo com o jornal Estadão, Salles decidiu deixar o posto após saber na terça-feira (22), por meio de um colega, que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, pediria sua prisão.

    Segundo a mídia, em conversa com o presidente antes de pedir demissão, o ainda ministro agradeceu a confiança, mas disse que não tinha mais como continuar na equipe.

    Bolsonaro teria insistido que ele ficasse e enfrentasse o STF, mas Salles respondeu que, além de levar a crise para o centro do governo, temia pela segurança da mãe, também investigada.

    O pedido de prisão teria como fundamento suspeitas de que o ex-ministro estaria atuando para prejudicar as investigações sobre contrabando de madeira ilegal. Ao pedir demissão, Salles esvaziou essa justificativa, uma vez que não tem mais poder algum no ministério. 

    A mãe de Salles será investigada pela Polícia Federal por ser sua sócia em escritório de advocacia em São Paulo. A partir do momento que o ex-ministro está com suas operações financeiras sob investigação, o escritório entraria nas apurações, segundo a mídia.

    Mais:

    O que há de grave contra Ricardo Salles e qual foi o papel dos EUA na investigação da PF?
    Ricardo Salles deixa Ministério do Meio Ambiente; Joaquim Alvaro Pereira Leite assume o cargo
    STF determina entrega de passaporte do ex-ministro, Ricardo Salles, à Polícia Federal
    Tags:
    Supremo Tribunal Federal (STF), investigação, Ministério do Meio Ambiente, Ricardo Salles
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar