14:17 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil contra coronavírus no final de junho de 2021 (27)
    0 59
    Nos siga no

    Deputado diz que as conversas entre ele e Bolsonaro eram normais, como conversas entre um deputado e um presidente, e completou declarando que o presidente "não é teleguiado por ninguém".

    Nesta terça-feira (22), foi a vez do deputado federal, Osmar Terra (MDB-RS), prestar depoimento para CPI da Covid. Um dos mais esperados para rodada de perguntas, o deputado negou a existência de gabinete paralelo que auxiliaria o presidente, Jair Bolsonaro, a tomar decisões diante da pandemia da COVID-19, segundo o G1.

    Terra, de acordo com a mídia, foi um conselheiro de Bolsonaro. Ele deu entrevistas ao lado do presidente e participou de reuniões sobre medidas para conter o vírus. Ao ser questionado sobre tais conselhos, o deputado disse que o presidente "de vez em quando" lhe pergunta "alguma coisa".

    "A relação que eu tenho com o presidente é uma relação de amizade que ele tem com muitos outros deputados. Fui ministro, gosto do presidente, tenho simpatia por ele. Quando, de vez em quando, o presidente me pergunta alguma coisa, e eu acho que tenho que falar, eu falo", disse Terra à CPI citado pela mídia.

    Adicionalmente, o deputado disse que seus encontros com Bolsonaro eram reuniões normais entre um deputado e um presidente, e que aconteceram "uma vez por mês, uma vez a cada 15 dias em alguns momentos".

    "O presidente fala o que ele quer falar, ele fala do jeito que ele entende. Eu não tenho poder sobre o presidente de: 'O senhor vai falar isso, vai falar aquilo'. Isso não existe, se eu tivesse esse poder, eu era o presidente e ele era deputado", disse Terra.

    Os senadores também perguntaram ao deputado sobre reuniões com outros médicos no Palácio do Planalto com a presença de Bolsonaro. Terra disse que era para ser uma reunião com poucas pessoas, mas foram chegando mais participantes "de última hora", segundo a mídia.

    "Eles foram falar sobre suas experiências. Na verdade, era para ser uma reunião menor, apareceu um monte de gente, aquilo foi de última hora. São opiniões pessoais, o presidente julga as coisas do jeito que ele quer", disse o deputado.

    Terra completou que Bolsonaro "não é teleguiado por ninguém" e que "tem bom senso" para discernir se uma informação é boa ou não.

    Tema:
    Brasil contra coronavírus no final de junho de 2021 (27)

    Mais:

    Calheiros anuncia nomes das 14 pessoas que passaram de testemunhas a investigados na CPI da Covid
    CPI da Covid: Bolsonaro pode ser incluído no rol de investigados
    CPI da Covid: Osmar Terra e auditor do TCU suspeito por 'supernotificação' de mortes são convocados
    Tags:
    COVID-19, Osmar Terra, CPI da Covid, depoimento, depoimentos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar