05:58 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil vs. coronavírus em meados de junho de 2021 (20)
    483
    Nos siga no

    Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), houve uma "controvérsia" no Brasil nos últimos dias sobre os critérios de proteção diante da COVID-19, se referindo ao fato de Bolsonaro dizer que não é preciso usar máscaras.

    Nesta sexta-feira (18), em uma coletiva de imprensa em Genebra, na Suíça, a OMS deixou claro que "a pandemia não acabou" e que as vacinas por si só não resolverão o problema sem medidas de proteção, como o uso de máscaras e a não realização de aglomerações para interromper a disseminação do vírus, segundo o portal UOL.

    A vice-diretora da OMS, Mariângela Simão, foi clara em sua declaração e alerta para o Brasil.

    "É com muita tristeza que a OMS vê o Brasil atingindo esses números de óbitos e os números de pessoas infectadas [...]. É importante ressaltar que os casos nas Américas, inclusive no Brasil, ainda permanecem em patamares muito altos [...]. Ainda há uma grande necessidade de implementar mais fortemente e reforçar os usos das medidas preventivas de saúde pública", disse a vice-diretora citada pela mídia.

    A mesma ainda afirmou que houve "uma controvérsia" no Brasil nos últimos dias sobre o tema, em uma referência à sugestão do presidente Jair Bolsonaro de avaliar o fim do uso de máscara, segundo a mídia.

    "É importante ressaltar que essa pandemia não terminou. Todos os esforços para a vacina precisam ocorrer junto ao reforço de medidas de saúde pública", defendeu.

    No final, a vice-diretora se solidarizou com as vítimas do vírus no Brasil "a OMS gostaria de se solidarizar com todas as famílias que perderam pessoas queridas".

    Segundo a mídia, a chegada de Marcelo Queiroga ao Ministério da Saúde foi comemorada na OMS como uma oportunidade para que medidas sociais pudessem, finalmente, começar a ser implementadas. Mas o alerta agora é para que tais ações sejam reforçadas.

    Tema:
    Brasil vs. coronavírus em meados de junho de 2021 (20)

    Mais:

    'É excelente!', diz Marcos Pontes à Sputnik sobre aprovação de uso emergencial da CoronaVac pela OMS
    Funcionário da OMS ligado ao laboratório de Wuhan agradece Fauci por negar vazamento do vírus
    OMS pede doação de R$ 1,26 bilhão do Brasil para acelerar o fim pandemia no mundo
    Tags:
    OMS, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar