16:02 28 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil vs. coronavírus em meados de junho de 2021 (20)
    115
    Nos siga no

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu recomendar a importação excepcional e temporária da vacina indiana Covaxin contra a COVID-19 em 4 de junho.

    O governo de Jair Bolsonaro foi alertado diversas vezes sobre "dúvidas" em relação à eficácia, à segurança e ao preço da vacina indiana Covaxin contra a COVID-19, mostram telegramas diplomáticos enviados à CPI da Covid pelo Itamaraty, afirma o jornal Extra nesta quinta-feira (17).

    Mesmo assim, o processo de aquisição do imunizante indiano foi o mais célere entre todas as vacinas conta o novo coronavírus, apontam documentos do Ministério da Saúde.

    O processo de compra da vacina da Pfizer/BioNtech levou 330 dias, enquanto o período de negociação para a aquisição da Covaxin levou 97 dias. Nenhum outro acordo levou menos de 100 dias, aponta uma nota informativa da Saúde enviada à CPI da Covid.

    O ministro da Saúde da Índia, Harsh Vardhan, é administrado com a vacina COVAXIN, desenvolvida pela empresa indiana Bharat Biotech, com sua esposa Nutan Goel sentada ao lado dele após receber sua injeção em um hospital privado em Nova Deli, Índia. Foto de arquivo
    Altaf Qadri
    O ministro da Saúde da Índia, Harsh Vardhan, é administrado com a vacina COVAXIN, desenvolvida pela empresa indiana Bharat Biotech, com sua esposa Nutan Goel sentada ao lado dele após receber sua injeção em um hospital privado em Nova Deli, Índia. Foto de arquivo

    Anvisa recomenda importação

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu recomendar a importação excepcional e temporária da vacina indiana no começo do mês.

    A decisão vale para lotes específicos de imunizantes trazidos de fora, e não configura autorização de uso emergencial, ressaltou a agência. Após a liberação do órgão, o quantitativo autorizado foi de no máximo 1% para o público-alvo.

    Tema:
    Brasil vs. coronavírus em meados de junho de 2021 (20)

    Mais:

    Variante indiana da COVID-19 pode provocar gangrena e perda de audição, revelam médicos
    COVID-19: UE oficializa Certificado Digital para viagens; iniciativa divide médicos portugueses
    Cientistas russos conduzem pesquisas sobre Sputnik V e variantes da COVID-19 na Itália
    Butantan registra 19 variantes da COVID-19 no estado de São Paulo; cepa P.1 ainda é predominante
    Tags:
    pandemia, CPI da Covid, COVID-19, novo coronavírus, Brasil, governo bolsonaro, Jair Bolsonaro, vacinação, vacina, vacina, Pfizer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar