10:15 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lidando com COVID-19 no início de junho de 2021 (42)
    0 20
    Nos siga no

    O objetivo do estudo é avaliar segurança e eficácia de vacinas após inoculação de grupo populacional. Prefeitura pretende imunizar todos os residentes adultos da ilha até o dia 20 deste mês.

    Nesta segunda-feira (7), a Prefeitura do Rio de Janeiro e a Fiocruz, confirmaram que vão imunizar toda população adulta da Ilha de Paquetá a fim de desenvolver uma pesquisa sobre a COVID-19. A ilha, que conta com 4,1 mil habitantes, já teve metade de seus habitantes imunizados, de acordo com o G1.

    "O objetivo é avaliar como a vacina vai se comportar neste grupo populacional, avaliar a segurança da vacina e acompanhar como ela vai proteger as pessoas que não se vacinaram, com menos de 18 anos", afirmou Daniel Soranz, secretário de Saúde do Rio citado pela mídia.

    O secretário conta que o estudo também tem como meta avaliar se "a primeira dose da vacina evita a transmissão dos casos ou se isso só acontece a partir da segunda dose".

    Para se chegar à imunização total da ilha, a expectativa é vacinar 1,8 mil pessoas acima dos 18 anos até o dia 20 deste mês.

    Pesquisa em São Paulo

    O planejamento da Prefeitura do Rio de Janeiro é parecido com um projeto que vem sendo desenvolvido na cidade de Serrana, no interior do estado de São Paulo, nos últimos quatro meses.

    A cidade, que conta com 45.644 mil habitantes, teve 27.160 voluntários vacinados divididos em quatro grupos. Desde março, cada um deles recebeu as doses com uma semana de diferença. O processo foi concluído em abril.

    Os resultados da pesquisa mostram que o número de casos sintomáticos da doença teve uma redução de 80%. Para os cientistas, o controle da pandemia se deu depois que 75% do grupo de voluntários, o que corresponde a cerca de 20,3 mil pessoas, recebeu a segunda dose.

    No estado do Rio de Janeiro, até agora, 885 mil casos de infecções por COVID-19 e 51.352 óbitos foram registrados, de acordo com o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

    Tema:
    Brasil lidando com COVID-19 no início de junho de 2021 (42)

    Mais:

    COVID-19 causa 42% das mortes naturais no estado do Rio de Janeiro em abril
    Eduardo Paes diz que Rio de Janeiro tem 'reserva técnica' para 2ª dose da vacina contra a COVID-19
    Justiça suspende medidas restritivas usadas para frear a COVID-19 no Rio de Janeiro
    Tags:
    Secretaria de Governo, estudo, COVID-19, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar