22:31 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)
    10632
    Nos siga no

    Em vídeo publicado nas redes sociais, o líder neopentecostal da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, questionou as razões que levaram os senadores a decidir pela sua não convocação.

    Em uma publicação de quatro minutos, o pastor evangélico afirmou que há um requerimento na CPI para convidá-lo a depor. Ele citou o senador Flávio Bolsonaro, e disse que o filho do presidente havia feito, inclusive, um apelo para que seu nome fosse chamado.

    ​Silas Malafaia é apontado como um suposto auxiliar do presidente da República no que ficou conhecido na CPI como o Ministério da Saúde clandestino, que supostamente aconselhava Jair Bolsonaro com políticas sanitárias que agravaram os efeitos da pandemia no país.

    O senador Flávio Bolsonaro foi quem levantou o nome de Silas durante as sessões da CPI. Ele afirmou que o presidente da República tinha o costume de se aconselhar com o pastor, que é crítico das vacinas e do lockdown.

    No vídeo em que cobra explicações para não ter sido chamado para depor, Silas Malafaia afirma "que conversa com o presidente sobre temas políticos". Em seguida, disse que os membros da CPI "não querem ouvir a verdade".

    Ele disse que o dinheiro entregue pelo governo federal aos estados "resolveria" a questão pandêmica no Brasil, porém, ao citar o número de hospitais que poderiam ter sido construídos, não especificou como os estados arcariam com suas despesas.

    Como se sabe, essa foi uma das razões para o fechamento de diversos hospitais de campanha montados ao longo das ondas da COVID-19 no Brasil: a falta de dinheiro para manutenção da estrutura.

    Ele disse que alguns senadores "temem o confronto" com ele, pois "são carentes de argumentos". Ele chamou a CPI de "circo" e disse que os parlamentares "arregaram".

    O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) fala com os jornalistas antes do início da sessão da CPI da Covid
    © REUTERS / Adriano Machado
    O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) fala com os jornalistas antes do início da sessão da CPI da Covid

    Tema:
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)

    Mais:

    Melhores fotos da semana em que ex-ministro Pazuello é interrogado pela CPI da Covid
    'Se Pazuello mentir de novo na CPI, sairá algemado', diz Omar Aziz, presidente da comissão
    CPI: Capitã Cloroquina diz que Saúde orientou 'todos médicos brasileiros' a usar tratamento precoce
    Tags:
    senadores, Senado, CPI, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar