02:30 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)
    4422
    Nos siga no

    Senador da base governista, Eduardo Girão questionou Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, sobre a presença de células "extraídas de fetos abortados" na CoronaVac.

    As fake news continuam viralizando nas redes sociais durante as investigações da CPI da Covid. Nesta quinta-feira (27), o senador da base governista, Eduardo Girão, insinuou que a CoronaVac é feita com células de fetos que foram abortados.

    ​O boato de que vacinas são feitas com fetos abortados é antigo, tendo sido desmentido em outras oportunidades. A CoronaVac, por sua vez, nunca utilizou esse tipo de material.

    Ela é feita com o SARS-CoV-2 inativado e replicado em em outra família de células, as Vero. Essas são derivadas do rim de um macaco dos anos 1960.

    Insumos para produção da vacina CoronaVac chegam da China, no aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo
    © Folhapress / Rivaldo Gomes
    Insumos para produção da vacina CoronaVac chegam da China, no aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo

    Tema:
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)

    Mais:

    Piñera anuncia 3 milhões de doses adicionais de CoronaVac para o Chile
    Rio e SP voltam a vacinar grávidas, mas só com CoronaVac e Pfizer
    Especialista diz que Bolsonaro é pautado por ala radical de apoiadores em ataques contra CoronaVac
    Tags:
    COVID-19, CPI, senador, Senado, descriminalização do aborto, aborto, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar