06:21 14 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)
    0 01
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (24), o Brasil registrou 841 novas mortes por COVID-19, alcançando a marca de 450.026 óbitos causados pela doença.

    Conforme dados do consórcio dos veículos de imprensa, com base em informações das secretarias estaduais de Saúde, o Brasil chegou a uma média móvel de mortes diárias de 1.881 óbitos.

    A variação é de queda de 5% na média de mortes, o que mostra uma tendência de estabilidade. A média móvel de óbitos no país está há 124 dias acima de 1.000 mortes diárias.

    Cemitério em Manaus, capital do Amazonas, durante a pandemia da COVID-19, em 8 de maio de 2021
    Cemitério em Manaus, capital do Amazonas, durante a pandemia da COVID-19, em 8 de maio de 2021

    O país também registrou 37.563 novas infecções pela doença, alcançando 16.121.136 casos confirmados. A média de casos chegou a 65.719, com alta de 8% e tendência de estabilidade.

    O Brasil tem quatro estados com tendência de alta na média de mortes: Amapá, Piauí, Mato Grosso do Sul e Ceará. Já Tocantins, Pará, Mato Grosso, Distrito Federal e Acre apresentam tendência de queda nos óbitos. Os estados restantes estão com tendência de estabilidade.

    Brasil em relação ao mundo

    O Brasil segue atrás apenas da Índia na média diária de mortes na pandemia atualmente, segundo o painel do site Our World in Data. Apesar disso, na média de mortes relativa à população, o Brasil está à frente dos indianos.

    Já em números absolutos, o total de óbitos entre brasileiros fica atrás somente dos Estados Unidos, que somam 587.838 mortes, conforme dados da Universidade Johns Hopkins.

    Apesar disso, os EUA, que lideraram a média de mortes e casos por meses, reduziram drasticamente os óbitos e o contágio no país neste ano com uma ampla campanha de vacinação.

    Ritmo da vacinação contra a COVID-19

    A vacinação contra o novo coronavírus no Brasil chegou a um total de 42.539.769 pessoas que receberam pelo menos a primeira dose de um imunizante contra a doença. O número representa 20,09% da população do país.

    O secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, aplica a primeira dose da vacina da Pfizer para marcar o início de sua administração no Rio de Janeiro, no Brasil, em 4 de maio de 2021
    © REUTERS / Ricardo Moraes
    O secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, aplica a primeira dose da vacina da Pfizer para marcar o início de sua administração no Rio de Janeiro, no Brasil, em 4 de maio de 2021

    Já a segunda dose foi aplicada em 20.935.857 pessoas, o equivalente a 9,89% da população. No total, 63.475.626 doses foram aplicadas no Brasil.

    Tema:
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)

    Mais:

    Brasil: Ministério da Saúde elabora documento contra uso da cloroquina em casos de COVID-19
    Brasil poderia realizar testagem para COVID-19 em rodoviárias e pontos de ônibus, diz especialista
    Mortos pela COVID-19 no Brasil chegam a 449.068
    Tags:
    Índia, EUA, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar