00:20 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)
    4102
    Nos siga no

    Segundo documentos enviados à CPI da Covid, a farmacêutica Pfizer alertou o governo de Jair Bolsonaro que as doses reservadas ao Brasil seriam distribuídas a outros países se não houvesse resposta às propostas.

    O último aviso da empresa, conforme informação obtida pelo Blog do Valdo Cruz, do G1, ocorreu em 24 de novembro de 2020.

    Neste dia, a Pfizer enviou um e-mail com os termos atualizados do acordo, ressaltando que o governo precisaria responder até 7 de dezembro e que, após essa data, as doses reservadas ao Brasil poderiam ser distribuídas a outros países.

    Depois da insistência da farmacêutica, o Ministério da Saúde acertou um memorando de entendimento com a empresa no dia 10 de dezembro.

    O material enviado à CPI revela ainda que o primeiro contato da Pfizer com o governo brasileiro foi no dia 17 de março do ano passado.

    Na época, a empresa enviou um e-mail direto ao presidente Jair Bolsonaro informando que a empresa estava "buscando soluções médicas" para combater a COVID-19.

    Doses da vacina da Pfizer
    © AFP 2021 / Brendan Smialowski
    Doses da vacina da Pfizer

    Mais adiante, em 12 de setembro, o presidente mundial da Pfizer enviou a Bolsonaro uma carta por e-mail, com cópia para o vice-presidente Hamilton Mourão, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Nestor Foster, e diversos secretários do Ministério da Saúde.

    No documento, o laboratório cobrava uma posição às propostas enviadas ao longo do mês de agosto, em sete e-mails, até então sem nenhuma resposta.

    Para integrantes da CPI da Covid em contato com o blog, ficou comprovado que o governo só passou a responder às propostas do laboratório após a intervenção do ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten nas negociações, em novembro do ano passado.

    Tema:
    Brasil vs. coronavírus no fim de maio de 2021 (47)

    Mais:

    CPI: presidente da comissão acusa governo Bolsonaro de usar povo do Amazonas de 'cobaia'
    Pazuello será convocado para novo depoimento na CPI da Covid
    Presidente da CPI da Covid, senador quer criminalizar recomendação de remédio sem comprovação
    Tags:
    CPI, acordo, pandemia, novo coronavírus, COVID-19, vacinação, vacina, governo federal, Brasil, Pfizer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar