07:57 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    738
    Nos siga no

    Um dia após a deflagração de operação da Polícia Federal que mirou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa de seu funcionário. 

    Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o chefe de Estado disse que Salles era um "excepcional ministro". 

    A operação da PF revelou suposto esquema de facilitação de contrabando de produtos florestais, entre eles madeira, que seria retirada de forma ilegal da floresta. O ministro do Meio Ambiente participaria da fraude. 

    Salles foi alvo de mandados de busca e apreensão pelos agentes da PF por seu possível envolvimento no esquema. O presidente do Ibama, Eduardo Bim, foi afastado do cargo e outros servidores estão sendo investigados.

    "O ministro Ricardo Salles, um excepcional ministro. Mas as dificuldades que ele tem junto a setores aparelhados do MP. Os xiitas ambientais. E as dificuldades são enormes. Não é apenas a Tereza Cristina a responsável por ajudar o campo a produzir mais. É do Ricardo Salles também. É do governo federal também", disse Bolsonaro ao comentar a crise hídrica no país e lamentar o que enxerga como dificuldades na área ambiental. 

    Batizada de Akuanduba (divindade de indígenas do Pará), a operação foi deflagrada por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Mais:

    Cúpula do Clima: Comissão Arns espera que Joe Biden 'possa conter políticas de Ricardo Salles'
    John Kerry diz que alinhou metas climáticas do Brasil com Salles e Carlos França
    Salles e deputados batem boca: 'Ministro, toma vergonha na sua cara!' (VÍDEO)
    Tags:
    Polícia Federal, operação, meio ambiente, Brasil, Jair Bolsonaro, Ricardo Salles
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar