09:45 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)
    0 30
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (19), o Brasil registrou 2.485 novas mortes por COVID-19, chegando a um total de 441.864 óbitos causados pela doença.

    Conforme dados do consórcio dos veículos de imprensa, com base em informações das secretarias estaduais de Saúde, o Brasil chegou a uma média móvel de mortes diárias de 1.944 óbitos. A variação aponta ainda recuo de 14% na média de óbitos, o que, após oito dias de queda, mostra uma tendência de estabilidade.

    Além disso, a média móvel de óbitos no país completou 119 dias acima de 1.000 mortes diárias.

    O país também registrou 79.706 novas infecções pela doença, alcançando 15.815.191 casos confirmados. A média de casos chegou a 64.786, com alta de 9% e tendência de estabilidade.

    No Rio de Janeiro, uma profissional de saúde atende a pacientes no Hospital Ronaldo Gazolla, onde fica a maior UTI de atendimento à COVID-19 no Brasil, em 27 de abril de 2021
    © Folhapress / Agência Enquadrar
    No Rio de Janeiro, uma profissional de saúde atende a pacientes no Hospital Ronaldo Gazolla, onde fica a maior UTI de atendimento à COVID-19 no Brasil, em 27 de abril de 2021

    São dois os estados brasileiros que apresentam tendência de alta na média de mortes: Piauí e Amazonas. Em estabilidade estão Bahia, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe, Roraima, Rondônia, Paraíba, Amapá, Espírito Santo e São Paulo. As outras 14 unidades federativas estão com tendência de queda.

    O Brasil continua atrás apenas da Índia na média diária de mortes na pandemia, segundo o painel do site Our World in Data. Apesar disso, na média de mortes relativa à população, o Brasil está à frente do país asiático.

    Em números absolutos, o total de óbitos entre brasileiros segue atrás somente dos Estados Unidos, que somam 587.838 mortes, conforme dados da Universidade Johns Hopkins.

    Vacinação no Brasil

    A vacinação contra a COVID-19 no Brasil chegou a um total de 40.365.246 pessoas que receberam pelo menos a primeira dose de um imunizante contra a doença. O número representa 19,06% da população do país.

    Já a segunda dose foi aplicada em 19.909.403 pessoas, o equivalente a 9,4% da população. No total, 60.274.649 doses foram aplicadas no Brasil.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)

    Mais:

    Em ranking da Bloomberg, Brasil aparece com o pior desempenho diante da COVID-19
    Senado no Brasil aprova quebra de patentes de vacinas contra a COVID-19
    Epidemiologista alerta para 3ª onda de COVID-19 até junho após relaxamento de restrições no Brasil
    Tags:
    Estados Unidos, Índia, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar