21:21 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)
    1144
    Nos siga no

    Um dia após o governo de São Paulo anunciar o envio de quatro mil litros de insumos para a produção da vacina CoronaVac, o Ministério da Saúde foi notificado que haverá redução no lote previsto para chegar ao país no dia 26.

    Nesta terça-feira (18), o Instituto Butantan informou ao ministério, segundo o portal UOL, que a quantidade confirmada pelos chineses é de apenas três mil litros de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA). Ontem (17), o governador de São Paulo chegou a comemorar o envio dos quatro mil litros da matéria-prima.

    ​Com isso, a quantidade de insumos será suficiente para produzir cinco mil doses da vacina, ao invés das sete mil que estavam previstas. Fontes do Butantan informaram, segundo o UOL, que a decisão da China frustrou as expectativas dos diretores do instituto, que ainda trabalham para conseguir reverter a decisão junto às autoridades chinesas.

    Devido à escassez de matéria-prima, a produção da Coronavac está paralisada desde a semana passada. Inicialmente, o governo de São Paulo esperava receber os insumos hoje, dia 18, mas foi notificado pela Sinovac, a empresa responsável pelo desenvolvimento da CoronaVac, que o prazo não seria cumprido.

    Doria tem colocado a culpa por esses atrasos nas críticas feitas à China pelo presidente Jair Bolsonaro e seu entorno, enquanto o Ministério da Saúde nega a possibilidade de qualquer problema diplomático com Pequim e afirma que os atrasos estão sendo causados pelo avanço da vacinação no país asiático, o que teria gerado escassez de matéria-prima para exportação. 

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)

    Mais:

    Doria anuncia a compra de 30 milhões de doses da CoronaVac para São Paulo
    Queiroga admite 'dificuldade' no fornecimento da 2ª dose da CoronaVac
    Agência reguladora da União Europeia avalia aprovação da CoronaVac
    Tags:
    China, matéria-prima, produção, vacina, COVID-19, Vacina CoronaVac, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar