06:34 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no mundo em meados de maio (35)
    130
    Nos siga no

    O governo federal brasileiro publicou, nesta sexta-feira (14), uma portaria que proíbe a entrada de estrangeiros em voos vindos da Índia ou que tenham feito escala no país asiático.

    Segundo o texto, publicado em edição extra do Diário Oficial da União, o motivo da medida é evitar o impacto da nova variante do SARS-CoV-2 que surgiu na Índia.

    O país tem registrado recordes nos números de mortes por COVID-19. Os dados do Ministério da Saúde indiano apontam que, nesta sexta-feira (14), foram 4.000 mortes e 343.144 diagnósticos da doença nas últimas 24 horas.

    Este foi o terceiro dia consecutivo com 4.000 mil mortes ou mais, mas as infecções diárias mantiveram-se abaixo do pico de 414.188 da semana passada.

    Segundo a portaria, para entrar no Brasil por via aérea, os estrangeiros precisam comprovar que não estão com COVID-19, por meio de teste RT-PCR, realizado 72 horas antes do embarque.

    O texto não se aplica a brasileiros, natos ou naturalizados, nem a imigrantes com residência de caráter definitivo no país.

    Em Nova Deli, na Índia, profissionais aguardam ao lado de ambulâncias para transportar pacientes de COVID-19, em 5 de maio de 2021
    © REUTERS / Adnan Abidi
    Em Nova Deli, na Índia, profissionais aguardam ao lado de ambulâncias para transportar pacientes de COVID-19, em 5 de maio de 2021

    Outras exceções são as seguintes: profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que identificado; funcionário estrangeiro acreditado junto ao governo brasileiro; estrangeiro cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro; estrangeiro cujo ingresso seja autorizado especificamente pelo governo brasileiro em vista do interesse público ou por questões humanitárias; e portador de Registro Nacional Migratório.

    O transporte de cargas também continua autorizado.

    Para todos os casos, porém, a portaria estabelece quarentena de 14 dias.

    Segundo determinações anteriores, os viajantes vindos do Reino Unido e da África do Sul seguem impedidos de entrar no país.

    Tema:
    COVID-19 no mundo em meados de maio (35)

    Mais:

    Brasil poderia vacinar 4 vezes mais rápido que o ritmo atual, diz fundador da Anvisa
    Com o maior índice de mortalidade por COVID-19 do mundo, Uruguai culpa variante brasileira
    CPI da Covid: Lewandowski concede a Pazuello o direito de ficar em silêncio
    Tags:
    aeroportos, voos, Brasil, Índia, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar