10:07 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)
    0 14
    Nos siga no

    Em entrevista coletiva, nesta terça-feira (11), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, confirmou a vacinação de atletas e credenciados brasileiros para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio.

    As doses serão doadas pela Sinovac e pela Pfizer e repassadas ao Brasil pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). O anúncio foi feito após o programa ser aprovado pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

    Queiroga ressaltou que os imunizantes têm um curto espaço de tempo entre a primeira e segunda aplicação, o que garantirá imunidade aos atletas até o início do evento.

    Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos estão programados para começar no dia 23 de julho.

    Ao todo, serão vacinadas 1.814 pessoas, dentre atletas e não-esportistas.

    Segundo Queiroga, foram doadas 4.050 vacinas da Pfizer e 8.000 da Sinovac, número bem superior ao da delegação brasileira no planejamento. O ministro da Saúde informou que os excedentes serão destinados à população do país.

    Além de Queiroga, também participaram da coletiva João Roma (ministro da Cidadania), Marcelo Magalhães (secretário especial do Esporte), Major-Brigadeiro Isaias Carvalho (diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa) e Marco Antônio La Porta Júnior (vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil).

    De acordo com o ministro João Roma, mesmo protegidos, os esportistas vão respeitar os protocolos sanitários estabelecidos pelo Japão.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)

    Mais:

    COVID-19: quase 40% dos japoneses são contra a realização das Olimpíadas
    Seul apresenta proposta de sediar Olimpíadas-2032 em conjunto com Coreia do Norte
    Obra de Tchaikovsky substituirá hino russo nas Olimpíadas de Tóquio
    Tags:
    vacinação, vacina, Japão, Tóquio, Olimpíadas, Ministério da Saúde, Brasil, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar