20:07 14 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrentando COVID-19 no início de maio de 2021 (52)
    4240
    Nos siga no

    Os estados do Nordeste apresentaram à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) novos documentos sobre a vacina russa Sputnik V nesta terça-feira (4).

    Foram dois documentos enviados: um relatório do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya (Centro Gamaleya) e uma manifestação técnica do Comitê Científico de Combate ao Coronavírus do Consórcio do Nordeste, formado pelos nove estados da região. Ambos foram publicados pelo site Brasil 247.

    No relatório do Centro Gamaleya, que foi traduzido do inglês, há esclarecimentos sobre o imunizante. Em um dos trechos, o Centro Gamaleya aponta que houve "entendimento incorreto dos relatórios" por parte da Anvisa. Em outra parte do documento, diz que houve uma "interpretação incorreta".

    Na manifestação técnica, o Consórcio Nordeste defende a eficácia e segurança da Sputnik V, argumentando que os dados já foram provados em testes clínicos e publicados em revistas científicas de alto prestígio, além de citar a vacinação em massa em diversos países.

    Em paralelo ao envio dos documentos, os governadores do Piauí, Wellington Dias, e do Pará, Helder Barbalho, se reuniram com o embaixador da Rússia em Brasília, Aleksei Labetsky. Durante a conversa, o interesse dos estados nordestinos na vacina russa foi reafirmado.

    Tema:
    Brasil enfrentando COVID-19 no início de maio de 2021 (52)

    Mais:

    Após 'não' dado à vacina russa Sputnik V, Anvisa acaba dividindo a web
    Decisão da Anvisa frustra intenções de compra da Sputnik V por estados e municípios
    Anvisa esclarece decisão contrária à importação da vacina Sputnik V (VÍDEO)
    Regulador do Chile não encontra problemas de segurança na Sputnik V, enquanto Anvisa rejeita vacina
    Tags:
    Wellington Dias, Helder Barbalho, Sputnik V, vacinação, vacina, Nordeste, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar