01:40 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrentando COVID-19 no início de maio de 2021 (52)
    601
    Nos siga no

    A CPI da Covid decidiu, na reunião desta terça-feira (4), remarcar para o próximo dia 19 o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

    O depoimento de Pazuello estava marcado para esta quarta-feira (5), mas o ex-ministro disse que teve contato recente com pessoas que contraíram a COVID-19. As informações foram publicadas pelo portal G1.

    O presidente da CPI, o senador Omar Aziz (PSD-AM) decidiu então que aguardaria 14 dias para que o depoimento de Pazuello ocorresse de forma presencial.

    "Eu espero 14 dias, mas ele vem aqui ser ouvido", afirmou Aziz.

    ​O presidente do colegiado rejeitou a possibilidade do depoimento do ex-ministro ser de forma virtual.

    "Saber se lá, onde ele estará virtualmente, não vai cair o sistema, muita coisa [...]. O Senado precisa se deslocar para o lugar, para que se faça o link com a comissão e não haja nenhum subterfúgio de dizer que o link caiu", disse Aziz.

    O general do Exército comandou o Ministério da Saúde entre maio de 2020 e março de 2021. Seu depoimento é um dos mais aguardados da CPI.

    Tema:
    Brasil enfrentando COVID-19 no início de maio de 2021 (52)

    Mais:

    Representantes do setor agrícola destacam acerto do governo ao focar em investimentos no Nordeste
    Como será a Nova Lei de Segurança Nacional? Deputados relatam suas expectativas à Sputnik Brasil
    Brasil precisa de 'menos foguete e mais vacina', diz Guedes para Marcos Pontes
    Relato sobre cloroquina foi o mais grave, mas CPI da Covid está no '0 a 0', diz especialista
    Falta de investimento público afasta capital privado da ciência no Brasil, diz presidente da SBPC
    Tags:
    vacinação, vacina, pandemia, novo coronavírus, depoimento, CPI, Ministério da Saúde, Eduardo Pazuello, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar