03:33 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    5240
    Nos siga no

    Bruno Covas (PSDB), prefeito licenciado de São Paulo para tratamento de um câncer, foi transferido para uma unidade de terapia intensiva (UTI) do hospital Sírio-Libanês, no centro da capital paulista, na manhã desta segunda-feira (3).

    Segundo o médico David Uip, que compõe o corpo clínico de atenção ao prefeito, um exame de endoscopia detectou um sangramento causado por uma úlcera, acima do tumor original, na passagem do esôfago para o estômago, conforme publicou o G1.

    O sangramento foi controlado pelo endoscopista. Mesmo assim, a equipe médica optou por transferi-lo para a UTI, de acordo com Uip.

    Em entrevista à rádio CBN, nesta segunda-feira (3), o médico afirmou que o prefeito licenciado teve náuseas e vômitos no fim de semana e que a equipe antecipou a internação para a realização de exames.

    "O prefeito teve sintomas neste fim de semana próprios de quem recebe tratamento quimioterápico e imunoterápico. Ele teve náuseas, perspectiva de vômitos. Então, nós optamos por interná-lo para anteciparmos exames e para também avaliar a possibilidade do segundo ciclo de químio e imunoterapia", afirmou Uip.

    Covas enfrenta novos focos de câncer e foi internado na tarde do último domingo (2). Ele tem passado por sessões de imunoterapia e quimioterapia. Em função do tratamento, ele anunciou seu afastamento do cargo por 30 dias.

    Com isso, o vice-prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), assumiu a gestão da cidade nesta segunda-feira (3).

    Mais:

    PM irmão de Witzel, governador afastado do Rio, é preso em operação de combate ao PCC em SP
    Variante brasileira corresponde a 90% dos casos de COVID-19 em SP, diz estudo
    Doria anuncia a compra de 30 milhões de doses da CoronaVac para São Paulo
    Tags:
    câncer, tratamento, UTI, transferência, prefeito, São Paulo, Bruno Covas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar