20:31 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)
    141
    Nos siga no

    O Ministério da Saúde recomendou nesta terça-feira (27) que a população tome a segunda dose da vacina contra a COVID-19 mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório.

    Até o momento, duas vacinas estão disponíveis para aplicação no Brasil no Programa Nacional de Imunizações (PNI): Sinovac/Butantan, que deve ser administrada em um intervalo de quatro semanas, e AstraZeneca/Fiocruz, com intervalo de 12 semanas. As recomendações foram publicadas através de uma nota no site da pasta.

    "Essa é a orientação do Ministério da Saúde, que reforça a importância de se completar o esquema vacinal para assegurar a proteção adequada contra a doença", escreveu.

    Apesar de mudar a orientação, o Ministério da Saúde ressalta que os atrasos devem ser evitados "uma vez que não se pode assegurar a devida proteção do indivíduo até a administração da segunda dose".

    A pasta também diz ser "improvável que intervalos aumentados entre as doses das vacinas ocasionem a redução na eficácia do esquema vacinal".

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu, nesta segunda-feira (26), que o governo federal está com "dificuldade" no fornecimento da vacina CoronaVac para a aplicação da segunda dose.

    Nas últimas semanas, diversos municípios de Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, São Paulo, Amapá e Paraíba limitaram ou suspenderam a vacinação por falta de doses da CoronaVac para a segunda aplicação. Na Paraíba, a Justiça chegou a determinar o uso do imunizante para a segunda injeção após uma ação do Ministério Público.

    Tema:
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)

    Mais:

    Base de Alcântara fecha parcerias para lançamento de satélites
    Guedes demite secretário de Fazenda, e Bruno Funchal, do Tesouro, assume o cargo
    Paulo Guedes volta a dizer que a China 'inventou o vírus'
    Decisão da Anvisa frustra intenções de compra da Sputnik V por estados e municípios
    CPI da Covid: confira o que os senadores afirmaram à Sputnik Brasil neste 1º dia
    Tags:
    COVID-19, Brasil, Ministério da Saúde, vacina, vacinação, Vacina CoronaVac, imunidade, imunização, imunizante, novo coronavírus, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar