13:54 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)
    111045
    Nos siga no

    Ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou que o "chinês inventou o vírus", mas a vacina deles é menos efetiva que a dos norte-americanos.

    Em uma fala carregada de preconceito, em reunião do Conselho de Saúde Complementar, Guedes voltou a espalhar que a China é a responsável pela "criação" da COVID-19.

    A declaração foi feita ao defender o aumento da participação da iniciativa privada em setores econômicos, principalmente para atendimento das pessoas de baixa renda, escreve o Valor Econômico.

    "Nós do governo não teremos a capacidade de cuidar da saúde do povo", frisou.

    A acusação de que a China teria inventado a COVID-19 já foi rebatida por Pequim e outras autoridades internacionais, como a Organização Mundial de Saúde (OMS).

    Afirmação semelhante havia sido feita pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a tese esteve no centro da maior crise diplomática entre a China e o governo de Jair Bolsonaro.

    No ano passado, o deputado Eduardo Bolsonaro publicou em uma rede social que o governo chinês estava propositalmente escondendo a gravidade do vírus. A embaixada da China no Brasil reagiu, e o episódio foi determinante para desgastar a relação entre a missão diplomática e o Itamaraty.

    O Conselho de Saúde Complementar

    Na reunião, Guedes citou ainda que até o foguete da NASA é privado "porque o setor público não consegue mandar foguete para a Lua toda hora". O ministro destacou em boa parte do tempo a eficiência do setor privado na prestação de serviços.

    Guedes não sabia que a reunião estava sendo gravada e transmitida por mídia social. Com a repercussão da divulgação de suas falas, o ministro pediu desculpas, e disse também que não se pode generalizar a má prestação de serviços no setor público.

    Ministro da Economia, Paulo Guedes, no Palácio do Planalto, em Brasília, no Brasil, em 19 de agosto de 2020
    © REUTERS / Adriano Machado
    Ministro da Economia, Paulo Guedes, no Palácio do Planalto, em Brasília, no Brasil, em 19 de agosto de 2020

    Tema:
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)

    Mais:

    Brasil não soube se defender do efeito China no comércio da América do Sul, diz especialista
    'Brasil e China estão resgatando a normalidade dos governos anteriores', diz especialista
    Substituto de Ernesto Araújo: embaixador da China no Brasil elogia novo chanceler
    Tags:
    China, COVID-19, Brasil, vírus, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar