14:28 30 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 15
    Nos siga no

    O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, confirmou, nesta sexta-feira (23), que o Censo Demográfico não ocorrerá neste ano. Segundo ele, o Orçamento de 2021 não prevê recursos para a pesquisa.

    "Não há previsão orçamentária para o censo. Portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e gestão para um novo censo serão comunicadas ao longo deste ano, em particular em decisões tomadas na Junta de Execução Orçamentária", afirmou o secretário, conforme publicou o G1.

    Orçamento 2021 foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (22).

    Na tramitação do projeto no Congresso Nacional, os parlamentares já haviam cortado os valores destinados ao censo: de R$ 2 bilhões para apenas R$ 71 milhões.

    Congresso Nacional em Brasília
    Congresso Nacional em Brasília

    O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pela pesquisa, já havia informado, em março, que o corte previsto no projeto do Orçamento inviabilizaria a realização do censo em 2021.

    Após o corte de verbas no Congresso, a então presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, pediu exoneração do cargo, alegando motivos pessoais e de família.

    O censo é realizado a cada dez anos e é fundamental para levantar dados sobre as características da população brasileira que norteiam políticas públicas e sociais do governo e de entidades. O último ocorreu em 2010. Devido à pandemia, a pesquisa já havia sido adiada em 2020.

    Mais:

    Governo Bolsonaro estipula salário mínimo de R$ 1.147 para 2022, sem aumento acima da inflação
    Especialistas: governo é o maior responsável por alta mortalidade de COVID-19 no Brasil
    Pazuello ganha novo cargo no governo Bolsonaro
    Tags:
    Jair Bolsonaro, Congresso Nacional, Brasil, adiamento, pesquisa, políticas públicas, população, demografia, orçamento público, censo, orçamento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar