23:28 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)
    241
    Nos siga no

    O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), cotado para ser o vice-presidente da CPI da COVID-19, disse nesta quinta-feira (22) que deseja convocar o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa.

    O objetivo é saber os detalhes sobre uma reunião realizada entre o secretário e representantes da farmacêutica Pfizer em agosto do ano passado.

    Durante o encontro, o governo brasileiro teria rejeitado a oferta de 70 milhões de doses da vacina contra a COVID-19.

    "Só foi possível chegar a essa situação catastrófica por conta dos inúmeros e sucessivos erros e omissões do governo no enfrentamento da pandemia da COVID-19 no Brasil. Falhas na estratégia de comunicação; nas ações de vigilância e mapeamento da pandemia; promoção de tratamentos ineficazes; má gestão das necessidades de leitos de UTIs no país; falhas no planejamento de fornecimento de insumos básicos como oxigênio, medicamentos, EPIs, testes, respiradores; atraso e omissão para a compra de vacinas", afirmou o senador.

    Randolfe Rodrigues diz que o Brasil é visto como uma "ameaça sanitária" global e que a organização Médicos sem Fronteiras classificou a situação do Brasil como uma "catástrofe humanitária". As informações foram publicadas pelo portal G1.

    ​A CPI deve ser instalada na próxima terça-feira (27), a partir da eleição do presidente e do vice-presidente e a definição de um plano de trabalho.

    A presidência da CPI deve ficar com o senador Omar Aziz (PSD-AM) e a vice-presidência, com Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Já o senador Renan Calheiros (MDB-AL) deve ser designado relator.

    A vacina da Pfizer é aplicada em vários países e teve o registro definitivo aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em fevereiro. No entanto, as doses do imunizante não chegaram ao Brasil ainda.

    Renan Calheiros defendeu que o trabalho da CPI deva se iniciar se debruçando sobre o processo de aquisição de vacinas contra o novo coronavírus.

    "Acho que inevitavelmente nós vamos ter que começar pela investigação da aquisição de vacinas, se é verdade ou não que o governo negligenciou", disse.
    Tema:
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)

    Mais:

    Cúpula do Clima: 'Fala de Bolsonaro vai na contramão do que é a realidade brasileira', diz analista
    MPRJ recorre de decisão que anulou quebra de sigilo de Flávio Bolsonaro
    STF decide que processos de Lula serão encaminhados para a Justiça Federal do Distrito Federal
    PM irmão de Witzel, governador afastado do Rio, é preso em operação de combate ao PCC em SP
    Comunidade internacional já espera 'mentiras e promessas vazias' de Bolsonaro, diz ativista
    Tags:
    vacinação, vacina, pandemia, novo coronavírus, Jair Bolsonaro, CPI, Senado Federal, Randolfe Rodrigues, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar