19:02 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)
    0 20
    Nos siga no

    O desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) e do Tribunal Especial Misto (TEM), anunciou nesta quarta-feira (21) que o julgamento do pedido de impeachment do governador afastado do Rio, Wilson Witzel (PSC), foi marcado para o dia 30 de abril.

    A denúncia foi feita pelos deputados Luiz Paulo (Cidadania) e Lucinha (PSDB) que pedem que Witzel seja condenado por crime de responsabilidade e perca os direitos políticos por cinco anos. As informações foram publicadas pelo portal G1.

    O Tribunal Especial Misto é formado por cinco desembargadores e cinco deputados que serão os responsáveis pelo julgamento.

    Witzel está afastado do mandato desde agosto de 2020, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele foi denunciado pelo Ministério Público e se tornou réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro durante a gestão da pandemia da COVID-19 no Rio de Janeiro.

    ​A Procuradoria-Geral da República (PGR) alegou que Witzel estabeleceu um esquema de propina para a contratação emergencial e liberação de pagamentos a organizações sociais (OSs).

    Segundo a acusação, o governador afastado montou esquema de desvio de verbas do Fundo Estadual de Saúde, com irregularidades na contratação dos hospitais de campanha, respiradores e medicamentos para combater a pandemia da COVID-19.

    Tema:
    Brasil afronta COVID-19 no fim de abril de 2021 (62)

    Mais:

    Cúpula do Clima: Comissão Arns espera que Joe Biden 'possa conter políticas de Ricardo Salles'
    Brasil: com base da Lei de Segurança Nacional, PF intima Boulos por 'ameaçar' Bolsonaro
    Internado para tratar câncer, Covas é diagnosticado com líquido nos pulmões e no abdômen
    Butantan anuncia retomada da produção da CoronaVac e inicia envase de mais 5 milhões de doses
    Tags:
    novo coronavírus, desvio de dinheiro público, desvio de verbas públicas, desvio, saúde, corrupção, Rio de Janeiro, Wilson Witzel, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar