04:05 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    170
    Nos siga no

    Bombeiros foram chamados na manha desta terça-feira (20) para combater um incêndio no prédio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    As chamas atingiram o segundo andar do prédio da reitoria da UFRJ, na cidade do Rio de Janeiro. Segundo o corpo de bombeiros, não há feridos até o momento.

    Diversos vídeos nas redes sociais mostram uma cortina de fumaça preta vindo do prédio. Ainda não há informações oficiais sobre as causas o incêndio.

    ​Outro internauta capturou o momento em que a coluna de fumaça é vista nos arredores da Cidade Universitária, onde está localizada a reitoria da faculdade.

    ​Segundo a Associação de Docentes da UFRJ (Adufrj), o fogo estava próximo a um dos centros de pesquisa da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). O sindicato, em um esforço conjunto, trabalhou para salvar parte do acervo do curso.

    ​A UFRJ, por meio de um comunicado, confirmou que houve um incêndio no prédio da reitoria, e que o incidente teria origem em um aparelho de ar-condicionado.

    ​Vale lembrar que, em 2011, outro prédio da universidade também foi atingido por um incêndio. A Capela São Pedro de Alcântara foi devastada pelo fogo, sendo que os tetos do segundo e do terceiro andar desabaram.

    O prédio abrigava o arquivo de um grupo de pesquisa acerca da história da universidade, e a destruição desses documentos foi uma perda irreparável para a comunidade acadêmica.

    Nas redes, um internauta relembrou os incêndios que aconteceram na UFRJ na última década.

    Mais:

    Incêndio atinge maior fabricante de vacinas do mundo e deixa 5 mortos na Índia (VÍDEOS)
    Médicos realizam cirurgia de coração durante incêndio em hospital na Rússia (FOTOS, VÍDEO)
    Polícia prende 2 pessoas após incêndio em fábrica de São Petersburgo
    'Lockdown' é a 'medida correta' para a saúde pública, diz virologista da UFRJ
    Tags:
    Brasil, incêndio, UFRJ, destruição
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar