09:28 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    352
    Nos siga no

    O comandante do Exército Brasileiro, general Edson Pujol, disse nesta segunda-feira (19) que a corporação é uma "instituição de Estado" e que permanecerá fiel à Constituição.

    Pujol discursou ao lado do presidente Jair Bolsonaro durante o evento de comemoração ao Dia do Exército. O general deixará o posto de comandante do Exército Brasileiro nesta terça-feira (20). As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo.

    "Na fiel observância dos preceitos constitucionais, regidos pelos princípios da ética, da probidade, da legalidade, da transparência e da imparcialidade, conectado no tempo e no espaço, e aos genuínos anseios do povo brasileiro, o Exército sempre se fará presente, moderno, dotado de meios adequados e profissionais altamente preparados, forjando capacidades militares que superem os desafios do século XXI e possam respaldar as decisões soberanas do nosso Brasil", afirmou Pujol.

    A declaração ocorre três semanas depois que Jair Bolsonaro trocou os comandantes das Forças Armadas.

    "O Exército manterá acesa a chama do patriotismo, do sentimento do dever, da probidade e da lealdade ao Brasil e à Constituição. Brasil acima de tudo", disse Pujol.

    ​​Em sua fala, Bolsonaro também ressaltou o papel constitucional do Exército e afirmou que a instituição atuará dentro da legalidade.

    "A nossa democracia e a nossa liberdade não têm preço. Os deveres são constitucionais, mas nós jogamos e sempre jogaremos dentro das quatro linhas da nossa Constituição. Essa é a certeza e tranquilidade que nosso povo pode ter com nosso Exército brasileiro: nós estaremos dentro dessas quatro linhas", afirmou o presidente.

    Mais:

    Empresário desacredita 'promessa de investimentos' do ministro de Minas e Energia do Brasil
    Desmatamento na Amazônia tem pior mês de março dos últimos 10 anos
    Anvisa anuncia autorização para ensaio clínico de nova vacina chinesa contra a COVID-19
    Doria anuncia a compra de 30 milhões de doses da CoronaVac para São Paulo
    Tags:
    Jair Bolsonaro, Forças Armadas do Brasil, Forças Armadas, militares, militar, democracia, Constituição, Exército Brasileiro, Edson Leal Pujol, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar