21:15 14 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)
    0 10
    Nos siga no

    O Ministério da Saúde pediu às mulheres brasileiras nesta sexta-feira (16) que, se possível, adiem a gravidez até haver uma melhora da pandemia da COVID-19 no país.

    A recomendação foi feita pelo ginecologista Raphael Parente, secretário de Atenção Primária à Saúde, sob a justificativa de que a gravidez favorece o aparecimento de tromboses, assim como a COVID-19.

    "Caso possível, postergar um pouco a gravidez, para um melhor momento, em que você possa ter a sua gravidez de forma mais tranquila. A gente sabe que na época do zika, durante um, dois anos, se teve uma diminuição das gravidezes no Brasil, e depois aumentou. É normal", declarou, citado pelo portal G1.

    Parente também lembrou que mulheres grávidas que tenham doenças prévias têm recomendação de receber a vacina contra a COVID-19.

    "É óbvio que a gente não pode falar isso [não engravidar] para alguém que tem 42, 43 anos, mas para uma mulher jovem, que pode escolher um pouco o seu momento de gravidez, o mais indicado agora é você esperar um pouquinho até a situação ficar um pouco mais calma", completou o secretário.

    Segundo Parente, há o temor de que as novas variantes da COVID-19 atinjam as mulheres grávidas mais agressivamente.

    "Estudo nacional ou internacional não temos, mas a visão clínica de especialistas mostra que a variante nova tem ação mais agressiva nas grávidas. Antes, [a gravidade] estava ligada ao final da gravidez, mas, agora, vê uma evolução mais grave no segundo trimestre e até no primeiro trimestre [de gestação]", completou, citado pelo jornal Folha de S.Paulo.
    Tema:
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)

    Mais:

    MSF: Brasil vive 'catástrofe humanitária' por falha na resposta à COVID-19
    Brasil registra 3.774 mortes por COVID-19 e mais de 80 mil casos em 24 horas
    Em SP, 51 pessoas recebem por engano vacina da COVID-19, e não da gripe comum
    Reino Unido registra variante com mutação dupla da COVID-19
    Tags:
    mulheres, Brasil, recomendações, novo coronavírus, pandemia, gravidez, Ministério da Saúde, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar