03:20 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)
    210
    Nos siga no

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou nesta quarta-feira (14) que a Pfizer vai entregar mais duas milhões de doses da vacina contra a COVID-19 do que o planejado anteriormente.

    Queiroga participou da reunião do comitê nacional de enfrentamento à pandemia ao lado do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e do deputado Luizinho (PP-RJ), representando o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo.

    "Uma boa notícia que é justamente a antecipação de doses da vacina Pfizer, fruto de uma ação direta do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o executivo principal da Pfizer, que resulta em 15,5 milhões de doses da Pfizer já no mês de abril, maio e junho", afirmou.

    No dia 8 de março, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com Albert Bourla, presidente e executivo-chefe da Pfizer, e anunciou a aquisição inicialmente de 14 milhões de doses de imunizantes da farmacêutica até junho.

    "Ou seja, conseguimos antecipar o calendário anteriormente previsto das 100 milhões de doses com mais duas milhões de doses da vacina da Pfizer que vão fortalecer o nosso calendário de vacinação", disse Queiroga.

    De acordo com integrantes do governo federal e representantes da Pfizer, as primeiras doses chegarão ao Brasil ainda em abril.

    Tema:
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)

    Mais:

    Encontrado fator que triplica risco de internação em UTI e morte por COVID-19
    Embaixador brasileiro na França rebate proibição de voos: 'Nossa economia não depende do turismo'
    EUA ainda não sabem qual foi origem da COVID-19, diz diretora de Inteligência
    Centro Gamaleya russo pode ajudar outros fabricantes com tecnologia que minimiza risco das vacinas
    Tags:
    Ministério da Saúde, pandemia, imunizante, imunização, vacinação, vacina, Pfizer, Marcelo Queiroga, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar