12:38 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)
    0 50
    Nos siga no

    As mortes por COVID-19 no Brasil derrubaram de 77 para 75 anos a expectativa de vida no país em 2020. Esta é a primeira vez que o indicador tem baixa após crescer durante 75 anos consecutivos.

    A estimativa é de um estudo preliminar conduzido por cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no Brasil, e das universidades de Harvard, Princeton e da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos.

    A pesquisa está publicada em formato pré-print e ainda passará pela análise de outros cientistas. O trabalho teve o objetivo de medir o impacto das mortes por COVID-19 na demografia brasileira.

    Pedestres usam máscaras na Avenida Paulista, São Paulo, 23 de setembro de 2020
    © Folhapress / Roberto Casimiro
    Pedestres usam máscaras na Avenida Paulista, São Paulo, 23 de setembro de 2020

    Desde 1945, a longevidade da população brasileira tinha crescimento constante, subindo, em média, cinco meses por ano.

    Em 2020, o país registrou 195.441 mortes por COVID-19, segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa com base em dados das secretarias estaduais de Saúde.

    "Nossa estimativa ainda foi extremamente conservadora. O nosso cálculo para este estudo considerou apenas os óbitos por COVID-19, mas o excesso de mortalidade observado no Brasil é muito maior do que só os óbitos pela doença", disse a demógrafa Marcia Castro, chefe do departamento de Saúde Global e População da Universidade de Harvard, conforme publicado pela revista Piauí.

    De acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde, o Brasil teve 275 mil mortes acima do esperado em 2020. São 80 mil a mais que as causadas pela pandemia.

    Tema:
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)

    Mais:

    Alvo de estudo, 1ª cidade brasileira conclui vacinação em massa contra a COVID-19
    França suspende todos os voos do Brasil devido à COVID-19
    Brasil tem 1,5 milhão de pessoas com a 2ª dose da vacina contra a COVID-19 atrasada
    Tags:
    estudo, mortes, vida, expectativa de vida, Brasil, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar